Argentina acaba com sonho brasileiro de ouro inédito

terça-feira, 19 de agosto de 2008 12:02 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - O sonho brasileiro de conquistar a inédita medalha de ouro no futebol masculino dos Jogos Olímpicos acabou diante da Argentina. Melhores desde o princípio, os atuais campeões olímpicos selaram a vitória liderados por Lionel Messi. Sergio Aguero, duas vezes, e Juan Riquelme, de pênalti, marcaram os gols da vitória argentina por 3 x 0, nesta terça-feira, em Pequim.

A derrota na semifinal mandou o Brasil para a disputa da medalha de bronze contra a Bélgica, na qual a equipe terá os desfalques de Lucas e Thiago Neves -- expulsos no fim do jogo contra a Argentina.

Na decisão do ouro, os argentinos terão a chance de uma revanche contra a Nigéria, que foi campeã em Atlanta-1996 numa repetição da final de Pequim.

Ronaldinho Gaúcho, capitão da equipe e que foi à Olimpíada com a expectativa de recolocar a carreira no rumo, perdeu o duelo individual com o antigo companheiro de Barcelona Messi. Mesmo sem marcar gol, Messi foi o nome da partida, infernizando a defesa brasileira o jogo todo.

Ronaldinho só apareceu numa cobrança de falta na trave depois que Aguero já tinha marcado duas vezes para colocar a Argentina na frente, no começo do 2o tempo. Riquelme, de pênalti, marcou o gol que selou o placar.

O peso da derrota aumenta a pressão sobre o técnico Dunga, que chegou aos Jogos já em situação delicada devido à má campanha da equipe principal nas eliminatórias para a Copa do Mundo. Ronaldinho, que fez apenas um bom jogo em toda a Olimpíada -- contra os amadores na Nova Zelândia -- rendeu abaixo do que a torcida esperava.

O clássico do futebol mundial, que marcou a estréia da seleção brasileira na cidade-sede da Olimpíada, era um dos momentos mais aguardados dos Jogos. O astro do basquete norte-americano Kobe Bryant, que se declarou fã de Ronaldinho, estava no estádio, assim como Diego Maradona, este mostrado várias vezes pelas câmeras incentivando sua equipe.

DOMÍNIO ARGENTINO   Continuação...

 
<p>Sergio Aguero abra&ccedil;a Riquelme para comemorar o gol contra o Brasil nas olimp&iacute;adas de Pequim  REUTERS. Photo by Sergio Moraes</p>