No adestramento, cavalos "dançam" de Bee Gees a samba

terça-feira, 19 de agosto de 2008 23:03 BRT
 

Por James Pomfret

HONG KONG (Reuters) - Os cavalos olímpicos não são apenas grandes atletas. Eles têm ritmo. Mais do que isso, eles têm música. Alguns até dizem que eles podem dançar.

A normalmente silenciosa reverência e disciplina na área olímpica do adestramento deu passagem para uma extravagante dança equina em Hong Kong -- quando cavaleiros com chapéus pretos e fraque guiam seus cavalos através de movimentos coreografados com ritmos e melodias escolhidos a dedo por cada competidor.

Lancet, o cavalo de Emma Hindle, faz piruetas ao som de Bee Gees, a russa Alexandra Korelova galopa Balagar ao som da jazística melodia de Broadway, ao passo que o dinamarquês Adreas Helgstrand trota seu garanhão Don Schufro sob as notas graves de The Wall, do Pink Floyd, para o delírio das 18.000 pessoas que lotam a arena.

"O cavalo é muito poderoso e especial, ele combina com a música forte", disse Helgstrand sobre sua musculosa montaria que trotava em uníssono com as letras de Pink Floyd: "We Don't Need No Education" e "Stairway to Heaven", de Led Zeppelin.

"Se o cavalo gosta da música que fizemos para eles, aí eles podem dançar", disse o alemão medalhista de bronze Heike Kemmer, que terminou a competição atrás da campeã Anky Van Grunsven e de sua compatriota Isabell Werth, no adestramento individual.

"Sinto que ele cresce com a música, ele gosta de ouvir", disse a alemã sobre seu Bonaparte.

O estilo livre da competição individual de adestramento dá aos cavalos e cavaleiros uma oportunidade diferente na disciplina do hipismo mais conhecida por seu rigor da origem militar.

O cavaleiro sueco Jan Brink, que conduziu seu veterano garanhão Briar ao décimo lugar e tocou uma provocante seleção de músicas latinas e espanholas, disse que o segredo é combinar a música com o cavalo.   Continuação...