Transporte para Copa-2014 exige investimentos de R$38,51 bi

segunda-feira, 19 de maio de 2008 18:35 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A infra-estrutura de transporte para atender safisfatoriamente o público durante a Copa do Mundo de 2014 no Brasil exigirá investimentos de 38,51 bilhões de reais, prevê o Ministério do Turismo em estudo divulgado nesta segunda-feira. A garantia e a origem dos recursos, no entanto, ainda não estão acertadas.

As decisões dependem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, que receberam o estudo na semana passada. Também ainda não há data para o início das negociações com Estados, municípios e iniciativa privada, que serão lideradas por Dilma.

"Segundo a ministra Dilma, não podemos impor os investimentos. Agora, o governo está empenhado para a Copa", afirmou Marta, sem especificar uma data para as conversações.

Ela foi clara ao afirmar que "não temos infra-estrutura adequada", daí a necessidade de investimento. Para os Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, no ano passado, foram gastos cerca de 4 bilhões de reais em instalações esportivas e infra-estrutura para o evento.

Do total previsto em transporte para a Copa, a maior parcela cabe ao município de São Paulo, com 15,3 bilhões de reais. Este valor é a soma do investimento em 65,6 quilômetros de metrô (ao custo de 12,3 bilhões de reais) e em 279,5 quilômetros de corredores de ônibus (3 bilhões).

O metrô de São Paulo é o 41o no mundo em termos de extensão, de acordo com a ministra. "Ou fazemos um esforço de guerra ou não vamos conseguir ter a quilometragem necessária para a Copa e para as pessoas que moram na cidade", afirmou Marta, que deve anunciar até o mês de junho sua candidatura à prefeitura da capital paulista.

Ela adiantou que o presidente Lula anuncia na terça-feira em São Paulo empréstimo de 1,5 bilhão de reais para extensão do metrô paulistano. Os recursos virão do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

No Rio de Janeiro, a necessidade de investimentos no transporte atinge 5,05 bilhões de reais em 26 quilômetros de metrô e 11 quilômetros de corredores de ônibus.

O estudo inclui ainda o já anunciado trem-bala ligando Rio-São Paulo-Campinas. O trajeto inclui acesso aos aeroportos de Viracopos, Cumbica e Galeão ao custo de 15,3 bilhões de reais e há previsão de a licitação ter início em outubro.   Continuação...