19 de Maio de 2008 / às 11:57 / 9 anos atrás

Para presidente do Barcelona, Ronaldinho precisa deixar clube

<p>Para presidente do Barcelona, Ronaldinho precisa deixar clube. O presidente do Barcelona, Joan Laporta, reconheceu que o ex-Jogador do Ano Ronaldinho precisa deixar o clube para reanimar sua carreira. 9 de fevereiro. Photo by Javier Barbancho</p>

MADRI (Reuters) - O presidente do Barcelona, Joan Laporta, reconheceu que o ex-Jogador do Ano Ronaldinho precisa deixar o clube para reanimar sua carreira.

"Ele (Ronaldinho) precisa de um novo desafio. Quando um ciclo termina, é normal que a maioria das partes emblemáticas cheguem ao fim", disse Laporta à televisão catalã TV3, no domingo à noite.

"Gostaria que Ronaldinho recebesse uma boa despedida para que seja lembrado por tudo que nos deu e saiba que, se não pôde fazer mais, foi porque as circunstâncias não deixaram."

Laporta admitiu que o clube pode ter dificuldades para vender o brasileiro de 28 anos, que sofreu uma série de lesões e problemas físicos nesta temporada, participando apenas de 13 das 28 partidas do time no Campeonato Espanhol.

A última vez que Ronaldinho jogou foi na derrota de 2 x 1 para o Villarreal, no dia 9 de março --ele começou a reclamar de dores nos músculos da perna direita logo após, e está fora de ação desde então.

O Milan demonstrou interesse no jogador e o irmão e empresário do jogador, Assis, disse que Ronaldinho e Milan chegaram a um acordo.

Mas o time italiano disse que não conseguiu chegar a um acordo sobre o preço a ser pago ao Barcelona.

Ronaldinho chegou ao Bsrcelona em 2003, revivendo imediatamente a moral do clube, que não ganhava um título importante desde 1999. Ele ajudou o Barça a vencer títulos espanhóis em 2005 e 2006, além da Liga dos Campeões.

Laporta disse também que o time decidiu rejeitar a possibilidade de designar José Mourinho como treinador e escolheu o ex-jogador Pep Guardiola para substituir Frank Rijkaard na função, porque o ex-treinador do Chelsea não serviria para o Barcelona.

"Decidimos que, se Frank não continuasse, então escolheríamos Guardiola porque o Pep possui a humildade necessária", disse Laporta.

"Não pensamos em treinadores como Mourinho ou (Rafa) Benitez, que são muito bons treinadores, mas não servem para o Barcelona. Então, dissemos a Rijkaard que deixaríamos Guardiola assumir o seu lugar."

Laporta negou que o ex-jogador e treinador Johan Cruyff tenha vetado a indicação de Mourinho, mas admitiu que ele deu sua opinião sobre o português.

"Houve conversas privadas entre mim e ele e eu não vou revelá-las. O que posso dizer é que Cruyff é um grande simpatizante de Pep."

O Barcelona não ganhou nenhum troféu nas últimas duas temporadas. Eles ficaram em terceiro lugar no Campeonato Espanhol nesta temporada, 10 pontos atrás do Villarreal e 18 atrás dos campeões do Real Madrid.

Reportagem de Simon Baskett

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below