Campeão do hipismo havia sido banido do esporte por 2 vezes

quinta-feira, 21 de agosto de 2008 22:32 BRT
 

HONG-KONG (Reuters) - Mesmo tendo sido banido do esporte definitivamente -- e por duas vezes --, Eric Lamaze conseguiu realizar seu sonho olímpico ao ganhar, na quinta-feira, o ouro na prova de saltos depois de duas passagens sem faltas.

Expulso da delegação do Canadá para os Jogos de Atlanta-1996 e em Sydney-2000, depois de ter resultados positivos para cocaína em duas ocasiões diferentes, Lamaze voltou à sela em Pequim e no alto do pódio, ao derrotar o sueco Rolf-Goran Bengtsson.

Houve um tempo, contudo, em que a carreira de Lamaze estava mais propensa a desabar no chão, do que a decolar.

O canadense teve seu primeiro teste positivo para cocaína em 1996 e foi suspenso das competições por quatro anos, inclusive durante os Jogos de Atlanta.

A pena foi depois reduzida para sete meses, depois que ele obteve sucesso em um recurso onde alegou que usara a droga por razões pessoais, não para melhorar sua performance.

Ele foi suspenso para toda a vida logo antes da Olimpíada de Sydney, por consumir duas substâncias proibidas encontradas em remédios para gripe e suplementos alimentares.

Essa penalidade foi derrubada depois que seu advogado argumentou que os itens não estavam devidamente etiquetados.

Durante o tempo em que estava suspenso, teve novo teste positivo para cocaína, ocasião em que admitiu ter consumido a droga durante uma festa. E recebeu uma segunda suspensão para toda a vida.

Um novo recurso foi apresentado e novamente com sucesso, alegando que a droga foi usada em um período em que já estava sob suspensão definitiva, portanto o caso era irrelevante.   Continuação...

 
<p>O canadense Eric Lamaze mostra sua medalha de ouro conquistada na prova de saltos, no hipismo Ol&iacute;mpico, em Hong Kong. Photo by Caren Firouz</p>