COI nega pedido da Espanha para manifestar luto por acidente

quinta-feira, 21 de agosto de 2008 08:54 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - Um pedido da Espanha para que o Comitê Olímpico Internacional autorizasse manifestação de luto pela morte de 153 pessoas num acidente de avião foi rejeitado pelos dirigentes olímpicos, informou o Comitê Olímpico Espanhol na quinta-feira.

Apesar do COI ter negado que a Espanha marcasse seu pesar, os velejadores Fernando Echavarri e Antón Paz, ouro na classe Tornado, subiram ao pódio usando uma tarja negra na manga, sem saber do parecer contrário por parte do COI.

O Comitê Olímpico Espanhol queria seus atletas usando a tarja e também as bandeiras da Espanha a meio mastro.

"Já houve pedidos semelhantes de outros países", disse Alejandro Blanco, presidente do COE, à rádio Cadena Ser.

"Os Estados Unidos queriam, por causa do sogro de um técnico que tinha sido morto; Zâmbia, pela morte de seu presidente, e então aquela coisa cruel da Geórgia e da Rússia."

"Nesses três casos, o COI recusou as bandeiras a meio mastro. Explicamos nosso caso, mas a decisão deles foi irrevogável."

Blanco falou durante ato em memória das vítimas na Casa de Espanha, em Pequim.

O COI disse que demonstrações públicas de luto poderiam afetar o desempenho dos atletas.

"Com 204 países e territórios, muitas ocasiões se apresentariam durante as Olimpíadas, com atletas, compreensivelmente, querendo participar de demonstrações públicas de respeito", disse o COI em comunicado.