Revezamento da tocha recomeça na China após luto por terremoto

quarta-feira, 21 de maio de 2008 10:28 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - O revezamento da tocha olímpica de Pequim será retomado na quinta-feira na cidade de Ningbo, após três dias de luto nacional pelas vítimas do terremoto em Sichuan, informou a agência de notícias estatal Xinhua.

Ningbo, na extremidade sul do delta do rio Yangtze, receberia a tocha de acordo com a agenda original na segunda-feira, antes de o revezamento ter sido interrompido.

Não há referência na reportagem sobre como os organizadores pretendem recuperar os três dias perdidos na programação do revezamento da tocha, que tem chegada prevista a Pequim dois dias antes da abertura dos Jogos, em 8 de agosto.

Autoridades do Comitê Organizados dos Jogos Olímpicos de Pequim (Bocog) não estavam disponíveis para comentar.

O maior revezamento da tocha na história da Olimpíada enfrentou problemas ao redor do mundo, com manifestações contra a China em cidades como Londres e Paris e o clima ruim atrasando a escalada ao topo do Monte Everest.

No final, entretanto, não foram os protestos pela liberdade no Tibete nem a neve no Himalaia que parou a chama olímpica, mas sim o terremoto que matou pelo menos 40.000 pessoas.

Os organizadores inicialmente haviam decidido proceder o revezamento como planejado, realizando um minuto de silêncio diariamente antes de cada dia, mas no domingo eles anunciaram que o processo seria "colocado em espera" de segunda a quarta-feira.

A cidade de Jiaxing, também na Província de Zhejian, vai receber a chama após Ningbo e, se a escala original for mantida, a chama depois passará dois dias em Xangai.