Renault ainda está bem abaixo das rivais, diz Alonso

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008 10:00 BRT
 

MADRI (Reuters) - O bicampeão mundial de Fórmula 1 Fernando Alonso minimizou as chances da equipe Renault de brigar com Ferrari e McLaren pelas primeiras posições no Grande Prêmio da Austrália que abre a temporada no próximo mês.

O espanhol, falando à imprensa local durante período de testes em Barcelona, disse que a BMW-Sauber foi quem mais o impressionou e pode ser a grande surpresa em Melbourne no dia 16 de março.

Alonso também defendeu seus compatriotas das acusações de racismo, após o ex-companheiro de McLaren Lewis Hamilton ter sido alvo de xingamentos de torcedores espanhóis durante testes no circuito da Catalunha, neste mês.

"Estamos bastante atrás", disse Alonso nesta quinta-feira, segundo o site do jornal As. "Não estamos em condição de lutar por nada importante neste momento", afirmou.

"Pensar no pódio (em Melbourne) seria otimista demais neste momento... hoje, pensando friamente sobre isso, chegar ao pódio é um sonho."

Alonso disse que a Ferrari esta à frente das rivais, com McLaren e BMW-Sauber logo em seguida. A Renault estaria no grupo seguinte, com Williams e Red Bull.

"Mas tudo muda muito rapidamente na Fórmula 1", acrescentou Alonso. "Duas ou três semanas atrás a BMW estava um pouco atrás, nós estávamos próximos deles. Agora eles estão bem perto da McLaren."

A BMW-Sauber foi vice-campeão em 2007, após a McLaren ter sido excluída do Mundial de Construtores por envolvimento em espionagem.

De acordo com Alonso, o maior problema da Renault é a aerodinâmica do carro. O bicampeão, que deixou a McLaren para voltar ao time francês onde conquistou os títulos de 2005 e 2006 neste ano, a equipe não deve conseguir largar entre os 10 primeiros colocados.

Perguntado se ele estava sendo pessimista demais, ele respondeu: "Não. Eu apenas quero minimizar a euforia que vejo na mídia."

(Por Alan Baldwin)

 
<p>Piloto espanhol da Renault Fernando Alonso caminha nos boxes do circuito da Catalunha durante testes de pr&eacute;-temporada da F&oacute;rmula 1. Photo by Albert Gea</p>