21 de Agosto de 2008 / às 05:42 / em 9 anos

Presidente do COI diz que Bolt deveria mostrar mais respeito

Por Karolos Grohmann

PEQUIM (Reuters) - O jamaicano Usain Bolt, campeão das duas provas de maior velocidade do atletismo olímpico, está agora no mesmo nível do grande velocista americano Jesse Owens, mas deveria mostrar mais respeito por seus adversários, disse nesta quinta-feira Jacques Rogge, presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI).

Owens se tornou um dos maiores nomes das Olimpíadas ao ganhar quatro medalhas de ouro nos Jogos de Berlim-1936, mas as vitórias de Bolt nos 100 e 200 metros, ambas com recorde mundial, garantiu a ele um lugar ao lado do americano, de acordo com Rogge.

“Bolt é uma outra dimensão como velocista”, disse o presidente do COI em entrevista à agências internacionais.

“Bolt deve ser considerado agora da mesma forma que Jesse Owens deveria ter sido nos anos 1930. O que é diferente é que Bolt teve vantagens maiores em suas finais do que Owens.”

O jamaicano ganhou as duas provas com larga vantagem.

“De certa forma Bolt -- se mantiver isso no futuro -- vai se tornar uma lenda, como Jesse Owens.”

MAIS RESPEITO

O corredor venceu os 100 e os 200 metros com recordes mundiais -- o último marcado na quarta-feira com 19s30 -- mas Rogge não estava totalmente satisfeito com a forma como ele os conquistou.

“Acho que ele deve mostrar mais respeito, apertar mãos, dar um tapinha nas costas dos outros. Não fazendo gestos como os que fez na prova dos 100 metros”, disse o dirigente.

Rogge se referia à sua confortável vitória nos 100m, sábado, em 9s69, em que ele bateu no próprio peito antes de cruzar a linha de chegada.

“Ele ainda tem que amadurecer”, disse Rogge. “Adoraria vê-lo demonstrando mais respeito para os outros competidores. Ele deveria aprender que ele pode apertar as mãos dos outros participantes.”

“Eu entendo a alegria. Ele deve ter interpretado isso de outra forma, mas a maneira como foi percebido foi ‘pegue-me se você for capaz’. Isso não se faz”, completou Rogge, que participou de três Olimpíadas, de 1968 a 1976, na vela.

Rogge disse que isso é algo que Bolt vai aprender com o tempo.

“Não esqueça que ele ainda é jovem. Ele é um rapaz novo. Bolt vai aprender isso, cedo ou tarde. Ele é um grande atleta, claro.”

Bolt comemorou seu 22o aniversário na quinta-feira, em Pequim, antes da prova do revezamento 4x100 metros em que pode adicionar uma terceira medalha de ouro à sua coleção, na sexta-feira.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below