Fábrica de talentos mantém domínio britânico na vela

sexta-feira, 22 de agosto de 2008 02:58 BRT
 

Por Justin Palmer

QINGDAO (Reuters) - A habilidade britânica em produzir velejadores que não deixam pedra sobre pedra para ganhar uma medalha de ouro olímpica foi demonstrada pelo domínio nas regatas dos Jogos, disse o chefe da equipe bretã.

A Grã-Bretanha, que terá Londres como sede dos Jogos de 2012, ganhou quatro medalhas de ouro, uma de prata e outra de bronze nos 11 eventos de iatismo em Qingdao, terminando como a nação líder na modalidade pela terceira Olimpíada consecutiva.

"O segredo do nosso sucesso são as pessoas, em primeiro lugar, e acima de tudo", disse em entrevista coletiva Stephen Park, diretor olímpico da Royal Yachting Association, na sexta-feira.

"Temos um grupo de velejadores muito talentosos que são direcionados para assegurar que tudo será feito no sentido de ganhar medalhas de ouro."

"Esses velejadores têm um ótimo grupo de técnicos e uma equipe de apoio que os ajuda a extrair o máximo de seu potencial."

A equipe de vela britânica volta para casa com o melhor resultado em medalhas em 100 anos, superando as cinco conquistadas em Sydney e Atenas e empatando com as conquistas bretãs dos Jogos de Londres-1908.

As seis medalhas superaram facilmente o objetivo de Park, quer era de quatro, nas regatas de Qingdao, meta deliberadamente baixa devido às imprevisíveis condições de vendo na baía Fushan.

Iain Percy e Andrew Simpson, da classe Star, levaram a quarta medalha de ouro na quinta-feira, último dia de regatas, somando-se aos títulos de Ben Ainslie na Finn, do trio Sarah Ayton, Sarah Webb e Pippa Wilson na Yngling, e de Paul Goodison na Laser.

Completando, Nick Rogers e Joe Glanfield pegaram a prata na 470 masculina e o windsurfista Bryony Shaw levou o bronze.