Maurren brilha e encerra jejum de 24 anos do atletismo

sexta-feira, 22 de agosto de 2008 13:23 BRT
 

Por Marcelo Teixeira

PEQUIM (Reuters) - Maurren Higa Maggi encerrou de forma triunfal nesta sexta-feira o jejum de medalhas de ouro do atletismo brasileiro que já durava 24 anos, ao conseguir um grande salto em sua primeira tentativa na final da competição em distância na Olimpíada de Pequim.

De quebra, ela também conquistou o primeiro ouro individual feminino da história das participações olímpicas brasileiras.

A última vez que o atletismo havia conquistado um ouro em Olimpíadas havia sido com Joaquim Cruz, nos 800 metros rasos dos Jogos de Los Angeles, em 1984.

"A prova foi emocionante, eu estava dentro dela o tempo inteiro. Eu estava pronta pra saltar na última tentativa e foi muita sorte ela não ter conseguido superar", disse Maurren depois da prova, referindo-se à rival Tatyana Lebedeva.

A disputa com a russa, sua principal adversária na noite, foi dramática, apesar de as duas terem feito apenas dois saltos válidos cada uma, já que a primeira queimou quatro tentativas e a brasileira queimou três (não precisou fazer o último salto).

O salto do ouro, de 7,04 metros, foi executado por Maurren na primeira rodada de tentativas.

"Foi um salto seguro, bati na tábua com o pé inteiro. Eu estava buscando um salto perfeito para melhorar minha marca", afirmou.

"E a partir dali, já joguei pressão pra cima das outras", acrescentou.   Continuação...

 
<p>A atleta brasileira Maurren Maggi durante cerim&ocirc;nia de entrega de medalhas para o salto em dist&acirc;ncia feminino no Est&aacute;dio Nacional de Pequim. Maggi fez sua melhor marca do ano no salto em dist&acirc;ncia, 7,04 metros, e conquistou a segunda medalha de ouro do Brasil em Pequim. Photo by Mike Blake</p>