23 de Agosto de 2008 / às 07:13 / em 9 anos

Argentina é bicampeã olímpica de futebol ao vencer a Nigéria

Por Brian Homewood

PEQUIM (Reuters) - A Argentina voltou a ganhar a medalha de ouro olímpica no futebol ao bater a Nigéria por 1 x 0 na final de sábado, com um belo gol de Di Maria.

Di Maria, depois de perder incrivelmente dois pênaltis na partida contra a Sérvia na fase de grupo, superou a defesa nigeriana e encobriu o goleiro nigeriano, Ambruse Vanzekin, aos 13 minutos do segundo tempo. A Argentina conquistou o ouro também nos Jogos de Atenas-2004.

Enfrentando um calor muito forte, os argentinos sobreviveram a uma tórrida meia hora de forte pressão dos africanos até confirmarem a vitória.

A partida, ao meio-dia no Ninho de Pássaro, foi uma reedição da final dos Jogos de 1996, quando a Nigéria ganhou por 3 x 2, tornando-se a primeira equipe africana a vencer o torneio.

O torneio olímpico de futebol é restrito a jogadores sub-23, com cada time podendo convocar até três atletas acima dessa idade.

O primeiro tempo foi lento, sem claras chances de gol até a necessária pausa, aos 30 minutos, para hidratação dos jogadores.

Peter Odemwingie criou a primeira chance de gol para a Nigéria, deixando Promise Isaac na cara do gol, mas ele falhou no chute.

Di Maria então produziu a primeira boa oportunidade para seu time, com um forte chute de fora da área, forçando o goleiro Vanzekin a mandar a bola para fora.

Vankezian também teve que ser rápido para mergulhar nos pés de Sergio Aguero, depois de este ter ficado livre graças a um passe incisivo de Lionel Messi.

Aos 13 do segundo tempo, o jogador do Barcelona deu um lindo passe para Di Maria, que rompeu a defesa nigeriana no meio do campo e encobriu Vanzekin com um belo toque.

A Nigéria teve ainda um tiro de Victor Obinna salvo por Sergio Romero, e Nicolas Pareja salvou a Argentina ao bloquear um chute de Victor Anichebe, que recebeu passe de Promisse Isaac da linha de fundo.

A Argentina se salvou de novo quando uma bola rebateu em Ebenezer Ajilore e passou a centímetros da trave, e quando um cruzamento de Obinna foi perdido por dois jogadores da Nigéria.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below