Com bronze, Falavigna quer consolidar taekwondo como vencedor

sábado, 23 de agosto de 2008 11:21 BRT
 

Por Marcelo Teixeira

PEQUIM (Reuters) - A paranaense Natália Falavigna conquistou a primeira medalha olímpica do taekwondo brasileiro neste sábado, um feito que ela espera que dê o impulso que falta para a consolidação do esporte no país e sua afirmação como modalidade que pode conquistar títulos internacionais.

Natália bateu em uma das duas disputas do bronze da competição a sueca Karolina Kedzierska, por 5 a 2, e dessa vez não deixou escapar o bronze que por pouco não veio em Atenas-2004, quando ela ficou em quarto.

"Essa é uma medalha que vem de muito treinamento, de muito trabalho", afirmou a atleta após a luta final no ginásio da Universidade de Ciência e Tecnologia de Pequim.

"Nós montamos uma estrutura de primeiro nível em Londrina (PR), tenho uma equipe excelente. Fomos ver o que os outros que são campeões lá fora fazem e procuramos fazer igual", acrescentou a atleta, que foi campeã mundial em 2005, em Madri e vice-campeã nos Jogos Pan-Americanos de 2007, no Rio.

A medalha de ouro em Pequim ficou com a mexicana María del Rosario Espinoza, campeã no Pan-2007, que venceu na decisão olímpica a norueguesa Nina Solheim, algoz da brasileira na semifinal. O outro bronze ficou com a britânica Sarah Stevenson.

Natália e seu técnico, Fernando Silva, afirmaram que o apoio complementar que receberam principalmente neste ano possibilitou que ela viajasse para várias competições e conhecesse rivais que acabou enfrentando na Olimpíada.

"A australiana, por exemplo, nós lutamos com ela em fevereiro, aqui mesmo na China, e perdemos. Mas estudamos e vimos o que tinha que fazer. Depois, na Alemanha, ela (Natália) ganhou e hoje ganhou de novo", disse Silva.

A luta contra a australiana Carmen Marton foi nas quartas-de-final, vencida por 5 a 2 pelas brasileira.   Continuação...

 
<p>Nat&aacute;lia Falavigna posa com a medalha de bronze conquistada no taekwondo dos Jogos de Pequim, neste s&aacute;bado, a 1a medalha do Brasil na modalidade. Photo by Alessandro Bianchi</p>