No judô, ouro olímpico em Pequim vale R$50 mil

quarta-feira, 23 de julho de 2008 18:13 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Quanto vale um campeão olímpico? A Confederação Brasileira de Judô estabeleceu seu preço: 50 mil reais para cada medalha de ouro conquistada por atletas do país nos Jogos de Pequim, que começa daqui a 16 dias.

Terceira modalidade que mais deu medalhas olímpicas ao Brasil, com 12, sendo duas de ouro, o judô brasileiro embarca nesta quarta-feira para o período de aclimatação antes da Olimpíada, e os representantes das 14 categorias receberam a promessa de voltar da China com a conta bancária mais cheia se subirem ao pódio.

Além dos 50 mil reais pela conquista do ouro, a CBJ vai pagar prêmio de 30 mil reais por cada medalha de prata e 20 mil reais pelo bronze, de acordo com o presidente da entidade, Paulo Wanderley Teixeira.

"Espero ver a confederação falida depois da Olimpíadas", disse o dirigente, em comunicado. "É um prêmio à altura do que essas medalhas representam para o judô e para o esporte brasileiro", acrescentou.

O Brasil será representado em Pequim por uma equipe olímpica forte, incluindo os campeões mundiais João Derly (até 66kg), Tiago Camilo (até 81kg) e Luciano Corrêa (até 100kg). No feminino, a equipe também tem chances de subir ao pódio, principalmente com Edinandi Silva.

Para vencer o tédio nas quase 24 horas de viagem até o Japão, onde a equipe vai treinar antes da Olimpíada, mais os cerca de 20 dias de concentração antes da competição em Pequim, Derly carrega na bagagem 15 filmes, de "Gladiador" a "La Bamba".

Ipods lotados de músicas, livros de passatempo e cartas de amigos ainda não lidas são outros trunfos dos judocas do país para a longa viagem até o Oriente.

Já o coordenador técnico internacional, Ney Wilson, está levando três discos rígidos de computador com centenas de gravações de lutas de todos os adversários dos brasileiros nas Olimpíadas. Diariamente, no treino da noite, a equipe se reunirá para estudar as principais técnicas dos rivais.