Gatlin diz que só quer correr e sonha com Pequim

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008 16:08 BRST
 

Por Gene Cherry

SALVO, Carolina do Norte (Reuters) - O campeão olímpico dos 100 metros rasos Justin Gatlin, suspenso do esporte por doping, ainda tem um sonho.

"Sou apenas como um menino. Tudo o que quero fazer é correr", disse à Reuters o velocista de 25 anos, em entrevista por telefone de sua casa em Pensacola, na Flórida.

O norte-americano se recusa a desistir do sonho de disputar os Jogos Olímpicos de Pequim, em agosto, apesar de reconhecer que sua chance de buscar o ouro olímpico pode ter ido por água abaixo com a suspensão de quatro anos por doping.

Um painel da Associação Arbitral Americana (AAA) impôs a Gatlin uma suspensão até maio de 2006 por um exame antidoping positivo para a substância proibida testosterona em 2006. O caso foi o segundo de doping do velocista.

Gatlin e seu advogado, Maurice Suh, recorreram da suspensão à Corte Arbitral do Esporte (CAS) e aguardam o cancelamento do primeiro caso positivo, de 2001.

Naquele caso, o medalhista de ouro em Atenas-2004 teve um exame positivo para uma anfetamina contida em um medicamento que ele tomou durante dez anos para déficit de atenção.

Se o recurso for aceito, Gatlin receberia uma suspensão de dois anos pelo doping de 2006 e estaria liberado para competir a partir de maio, um mês antes das seletivas norte-americanas para os Jogos da China.

"Ouvir as palavras 'eu posso correr' poderia despertar a fera", disse Gatlin em entrevista na quarta-feira.   Continuação...

 
<p>Foto de arquivo campe&atilde;o ol&iacute;mpico Justin Gatlin completando a prova dos 100 metros rasos durante o Super Grand Prix em Doha. Photo by Fadi Alassaad</p>