Após tragédia, técnico dos EUA se emociona com ouro do vôlei

domingo, 24 de agosto de 2008 07:21 BRT
 

Por Lucy Hornby

PEQUIM (Reuters) - Hugh McCutcheon, o técnico da seleção masculina de vôlei dos Estados Unidos que foi medalha de ouro neste domingo, disse que a conquista não deve ficar na sombra do assassinato de seu sogro durante os Jogos de Pequim. No fim do jogo, McCutcheon desmoronou.

O treinador finalmente conseguiu liberar a emoção, quando os Estados Unidos marcaram o último ponto contra o Brasil, em um jogo equilibrado. Ele deixou a quadra por um momento, mãos na cabeça, e foi até um corredor para se recompor, depois de algumas semanas "surreais".

"Estou sofrendo muito pela perda do meu sogro. Estou com o coração apertado por causa da minha mulher, por minha família. Por outro lado, também estou tremendamente orgulhoso e alegre por minha equipe", disse McCutcheon a repórteres.

"Esses são os sentimentos que estou carregando e os dois são um pouco conflituosos, claro. Não posso mudar o que aconteceu, só posso aceitar e tentar levar isso da melhor forma."

O time dos Estados Unidos passou a jogar em apoio a McCutcheon depois do assassinato do sogro e das facadas que a sogra recebeu durante um passeio turístico, por um chinês que depois cometeu suicídio. O incidente aconteceu em Pequim no primeiro dia dos Jogos.

McCutcheon, que é neozelandês, está no comando do time norte-americano desde 2005 -- tinha sido assistente quatro anos antes, em Atenas, quando a equipe terminou em quarto lugar. Em Pequim, ele esteve fora do banco nos primeiros jogos, para ficar com sua família.

Ele esteve empenhado em desenvolver o trabalho de conjunto e uma nova identidade para o time masculino, que ainda estava na sombra das conquistas dos anos 80. Os Estados Unidos foram ouro em Los Angeles-1984 e Seul-1988, e a partir daí não conseguiram outra medalha além do bronze em Barcelona-1992.

A mulher de McCutcheon, ex-jogadora de vôlei, fez questão que o marido voltasse a dirigir a equipe, quando o estado de sua mãe se estabilizou.   Continuação...

 
<p>Hugh McCutcheon, t&eacute;cnico de v&ocirc;lei dos EUA, comemora vit&oacute;ria sobre o Brasil na final masculina dos Jogos de Pequim, neste domingo. Photo by Alexander Demianchuk</p>