Safin elimina número 3 do mundo Djokovic em Wimbledon

quarta-feira, 25 de junho de 2008 12:59 BRT
 

Por Martyn Herman

LONDRES (Reuters) - O tenista número 3 do mundo, Novak Djokovic, foi eliminado na segunda rodada de Wimbledon pelo ex-número 1 do mundo Marat Safin, nesta quarta-feira, por 6-4, 7-6 e 6-2, na maior derrota de um cabeça-de-chave na competição deste ano.

O russo de 28 anos dominou a partida na quadra central do princípio ao fim, enquanto Djokovic, considerado na semana passada pelo ex-campeão Bjorn Borg como favorito para chegar à final, derreteu sob o sol forte na capital britânica.

"A vitória veio no momento certo, porque eu estava com pouca confiança e sem ritmo de jogo", disse Safin, que antes de Wimbledon havia vencido duas partidas seguidas apenas duas vezes este ano.

"Vencer Djokovic na quadra central de Wimbledon, especialmente por não ser minha superfície perfeita, foi um grande jogo. Não ganhava um jogo desses há muito tempo."

Djokovic foi apenas sombra do jogador que conquistou o Aberto da Austrália em janeiro e chegou às semifinais de Wimbledon no ano passado. Seu serviço não encaixou e ele foi dominado na linha de fundo por Safin, um dos maiores enigmas do tênis.

Em umas das muitas duplas faltas cometidas por Djokovic, Safin, ex-campeão dos Abertos dos EUA e da Austrália, conseguiu uma quebra de saque decisiva no primeiro set. A parcial seguinte foi para tiebreak, em que o russo não deu chances para Djokovic.

Abalado em quadra, o sérvio perdeu o serviço logo na abertura do terceiro set, ao cometer outra dupla falta, e apesar de ter lutado para salvar três match points, um novo saque na rede selou o fim da partida.

Safin, que está atualmente apenas no número 75 do ranking mundial, vai enfrentar o italiano Andreas Seppi na terceira rodada e, caso continue jogando da forma arrasadora que apresentou contra Safin, pode enfrentar na semifinal o atual campeão Roger Federer.

 
<p>Safin elimina n&uacute;mero 3 do mundo Djokovic em Wimbledon. O ex-n&uacute;mero um do mundo Marat Safin comemora vit&oacute;ria sobre o tenista n&uacute;mero 3 do mundo, Novak Djokovic, foi por 6-4, 7-6 e 6-2, na maior derrota de um cabe&ccedil;a-de-chave na competi&ccedil;&atilde;o deste ano. 25 de junho. Photo by Alessia Pierdomenico</p>