Barcelona desafia Fifa e veta Messi nos Jogos Olímpicos

sexta-feira, 25 de julho de 2008 17:05 BRT
 

MADRI (Reuters) - O Barcelona só vai liberar o atacante argentino Lionel Messi para os Jogos Olímpicos de Pequim se for ameaçado pela Fifa de receber sanções, de acordo com o diretor-esportivo do clube, Txiki Begiristain.

Na quarta-feira, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse que os clubes são obrigados a liberar os jogadores com menos de 23 anos para os Jogos do próximo mês, mas Begiristain disse que o documento recebido pelo Barcelona não faz referência a nenhuma punição.

"A circular da Fifa não nos obriga a fazer nada", disse Begiristain a jornalistas, após a vitória de 6 x 0 da equipe sobre o Hibernian, na quinta-feira, em amistoso de pré-temporada.

"Não há nenhuma conversa sobre sanção ou punição para o clube, apenas sobre o espírito olímpico. Mas não há nada novo nisso, então no nosso entendimento tudo continua como está."

Begiristain disse que a decisão do clube de não liberar o jogador de 21 anos foi tomada porque a equipe vai disputar jogos da Liga dos Campeões durante o torneio olímpico de futebol.

"Nós compreendemos a importância dos Jogos, mas a Fifa e a AFA (Associação de Futebol Argentina) precisam entender a importância da Liga dos Campeões", disse ele.

O técnico do Barcelona, Pep Guardiola, disse que Blatter deveria tomar uma decisão imediata sobre a questão.

"Blatter precisa decidir agora, porque Leo está sendo afetado", disse ele a repórteres. "Ele deve decidir se ele vai a Pequim ou ficará conosco, e então o caso deve ser encerrado porque o jogador precisa se focar no que ele vai fazer."

A AFA disse que espera uma decisão final da Fifa sobre o caso até terça-feira.

(Reportagem de Simon Baskett)