November 27, 2007 / 1:29 AM / 10 years ago

Torcida mais fiel do Brasil vê fim do casamento Bahia-Fonte Nova

5 Min, DE LEITURA

Por Pedro Fonseca

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A torcida do Bahia, a que mais encheu estádio no Brasil em 2007, está de luto pela tragédia que resultou na morte de sete torcedores e defende até a demolição da Fonte Nova.

Enquanto o público comemorava o acesso à Série B, no domingo, parte da arquibancada despencou no maior estádio de Salvador.

Responsável pela maior média de público do futebol brasileiro no ano, apesar de o Bahia estar na 3a divisão, a torcida da equipe baiana foi surpreendida pelo acidente e já admite não contar com o estádio em 2008.

"Foi lamentável o que aconteceu na Fonte... Por mim, aquele estádio já deveria ter sido demolido há muito tempo, mas as autoridades só esperam uma tragédia acontecer para tomarem decisões", disse à Reuters o estudante Daniel Henrique, 25, que faz parte da torcida organizada Bamor.

"Não acho que o estádio vai voltar a funcionar, mas se voltasse, eu com certeza ia pensar várias vezes antes de voltar lá", acrescentou o torcedor por email.

Na comunidade oficial da torcida organizada Bamor no site de relacionamentos Orkut, com quase 18.000 membros, diversos torcedores repetiram a posição favorável à demolição do estádio. "Fim do casamento Fonte e ECBahia" era um dos títulos mais comentados no site.

Cerca de 60.000 torcedores lotaram o estádio, interditado pelo governador Jacques Wagner, para assistir à partida entre o Bahia e o Vila Nova. Uma inspeção para apurara as causas do desabamento está sendo realizada pelo Departamento de Polícia Técnica do Estado, que vai entregar relatório em até 10 dia.

Para a delgada responsável pelo caso, a tragédia só não foi maior porque muitos torcedores se dispersaram. "Esse estádio não foi reformado há muitos anos, estava superlotado, com as pessoas pulando em cima de uma estrutura já deficiente", disse à Reuters a delegada Maria Andrada Ramos.

Depois da queda das vítimas, os torcedores que estavam na parte inferior do estádio corriam desesperados entre os corpos. Cerca de 25 pessoas foram atingidas pelo desabamento da arquibancada e foram levadas para o hospital, segundo a delegada. Outros torcedores ficaram feridos na invasão do campo, após o jogo.

"Estrutura Deficiente"

"A olho nu, dá para verificar que a estrutura estava deficiente, não estava boa. Acredito que necessitava de reparos e manutenção, mas é uma avaliação prévia. As ferragens estavam já oxidadas", disse a delegada.

Segundo ela, as sete vítimas caíram pelo buraco de aproximadamente 3 metros que se abriu no anel superior da arquibancada. Seis morreram na hora, e o sétimo torcedor a cair da altura de cerca de 20 metros morreu no hospital.

A direção do Bahia decretou nesta segunda-feira luto de três dias em virtude das vítimas do acidente, que aconteceu após o final da partida, quando a torcida comemorava o acesso com o empate de 0 x 0 contra o Vila Nova. Ninguém no clube estava disponível para comentar na manhã desta segunda-feira.

A delegada informou que vai convocar a depor nesta semana autoridades da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesp) -- responsável pela administração do estádio, do clube, da federação baiana de futebol, do Corpo de Bombeiros e testemunhas. Segundo ela, os responsáveis podem ser acusados por homicídio doloso, caso fique comprovado que sabiam das más condições do estádio.

O estádio da Fonte Nova, construído em 1951, foi condenado pelo Sindicato Nacional da Arquitetura e Engenharia em recente levantamento sobre as arenas do país. O estádio foi considerado "o pior do país". De acordo com o Sinaenco, a Fonte Nova estava em "estado lastimável, nenhum conforto e segurança para os usuários".

Com média de 38.903 pagantes por jogo em casa, o Bahia é o líder de público nas três divisões do futebol nacional neste ano. O São Paulo, campeão da Séria A em 2007, tem média de 28.510 por jogo. O Flamengo lidera a estatística da primeira divisão, com 36.842.

Agora, a esperança dos torcedores está na construção da Arena Bahia, estádio com capacidade para 44.000 torcedores, cujo projeto foi incluído na proposta do Brasil para organizar a Copa do Mundo de 2014. Entretanto, a Arena só seria construída se Salvador for escolhida uma das cidades-sede do Brasil para o Mundial.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below