Ocidente precisa conter os protestos contra a China, diz COI

sábado, 26 de abril de 2008 10:51 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O Ocidente precisa parar de intimidar a China acerca dos direitos humanos, afirmou o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, em entrevista.

"Você não ganha nada na China levantando a voz", disse Rogge no Financial Times deste sábado. "Esse é o grande erro das pessoas no Ocidente querendo somar suas visões".

"Manter o respeito (na Ásia) é de vital importância. Todos os especialistas chineses irão lhe dizer que só uma coisa funciona -- discussão firme, mas respeitosa e quieta".

"Do contrário, os chineses irão se fechar. É isso que acontece hoje. Há muito protesto, muito e forte poder verbal, e os chineses então se fecham".

O alerta de Rogge enquanto a China, que irá sediar os Jogos Olímpicos em Pequim, anunciou que irá conversar com enviados do Dalai Lama, líder espiritual tibetano, a quem a China culpa por uma onda de inquietação, afirmou a mídia estatal na sexta-feira.

A medida veio depois de pressões centralizadas no Ocidente para que a China dialogasse com o Dalai Lama.

O Tibete tem se tornado o foco dos protestos contra a China que vêm atrapalhando a viagem de tocha olímpica pelo mundo e tem originado pedidos para que os líderes dos países boicotem os Jogos de Pequim.

"Nós precisamos de 200 anos para evoluir da Revolução Francesa. A China começou em 1949", apontou Rogge, observando que houve uma época em que a Grã-Bretanha e outros países europeus também foram potências coloniais, "com todo o abuso relacionado às potências coloniais".

"Libertamos as colônias há apenas 40 anos. Sejamos um pouco mais modestos".   Continuação...

 
<p>O presidente do Comit&ecirc; Ol&iacute;mpico Internacional (COI), Jacques Rogge, sorri durante confer&ecirc;ncia em Pequim, dia 11 de abril. O Ocidente precisa parar de intimidar a China acerca dos direitos humanos, afirmou o presidente do Comit&ecirc; Ol&iacute;mpico Internacional (COI), Jacques Rogge, em entrevista. Photo by Jason Lee</p>