Ex-técnico Grant recusa voltar a ser dirigente do Chelsea

terça-feira, 27 de maio de 2008 12:38 BRT
 

Por Ori Lewis

TEL AVIV (Reuters) - Avram Grant rejeitou uma proposta para retomar seu antigo cargo como diretor de futebol do Chelsea, após ter sido demitido do posto de treinador da equipe no fim de semana, disse o israelense nesta terça-feira.

Grant inicialmente chegou ao clube inglês como diretor de futebol, em julho do ano passado, mas acabou substituindo o português José Mourinho no comando do time em setembro.

"Eu compreendo a proposta e porque ela foi feita, mas achei que do meu ponto de vista não era a decisão correta", disse Grant.

"O que eu conversei particularmente vai continuar particular, mas vamos dizer que eu vi que não seria uma boa mudança para mim naquele momento."

Grant conversou com repórteres em hebreu e inglês antes de uma palestra para outros treinadores israelenses em um curso patrocinado pela Uefa em Tel Aviv, do qual ele também é participante.

Apesar de informações publicadas na imprensa de que ele estaria irritado pela demissão após ter levado o clube à final da Liga dos Campeões pela primeira vez e ter sido derrotado nos pênaltis, ele disse que guarda boas recordações dos oito meses à frente da equipe.

"Roman (Abramovich) me deu a oportunidade e o que eu tinha que dizer a ele é que eu amo o clube e que agora cada um seguirá o seu caminho", disse ele.

"Foi um ótimo tempo, eu gostei muito de estar no Chelsea, eu respirei o clube 24 horas por dia durante o período que estive lá. Mais que isso, eu aproveitei o desenvolvimento do clube, e até o final, os torcedores foram ótimos. Desejo sorte a eles."

 
<p>Ex-t&eacute;cnico Grant recusa voltar a ser dirigente do Chelsea. Avram Grant na final da Liga dos Campe&otilde;es em Moscou. Grant rejeitou uma proposta para retomar seu antigo cargo como diretor de futebol do Chelsea, ap&oacute;s ter sido demitido do posto de treinador da equipe no fim de semana. 24 de maio. Photo by Darren Staples</p>