Capitão da Rússia na Copa Davis faz comparação com Dunga

terça-feira, 27 de novembro de 2007 14:44 BRST
 

Por Gennady Fyodorov

MOSCOU (Reuters) - O capitão da equipe russa, que enfrenta os Estados Unidos na final da Copa Davis no fim de semana, comparou o seu trabalho ao do técnico de uma seleção de futebol antes de um importante jogo da Copa do Mundo ou da Eurocopa.

"Ser o capitão da Copa Davis é como treinar uma seleção de futebol", disse à Reuters Shamil Tarpishchev em entrevista antes do duelo de três dias com os norte-americanos em Portland.

"Você tem apenas três ou quatro dias, talvez uma semana no máximo, para aprontar sua equipe. Se você é técnico individual de um tenista, então é mais como ser um técnico de clube, que tem a chance de trabalhar com o time no dia-a-dia."

"Os jogadores chegam para você em condições físicas diferentes e você precisa deixá-los mais ou menos no mesmo nível em um período de tempo muito curto."

"Nesse aspecto, eu simpatizo com Guus Hiddink (técnico da Rússia) ou qualquer outro treinador de futebol. Mas em muitas maneiras o meu trabalho é ainda mais difícil do que o deles", disse Tarpishchev, que admitiu ser apaixonado por futebol.

Para comprovar a dificuldade com o físico dos jogadores, ele tomou como exemplo o número um da Rússia, Nikolay Davydenko, que disputou a Masters Cup de Xangai 15 dias antes da final da Copa Davis.

"Ele estava jogando na Ásia e agora precisa se ajustar a diferentes fuso-horários na América. O mesmo vale para o restante da equipe."

"Se formos comparar tênis com futebol, então o meu trabalho se parece com o do técnico do Brasil. Seus jogadores também viajam muito porque jogam em clubes da Europa."

Neste fim de semana, Tarpishchev tentará se tornar a primeira pessoa a conquistar no mesmo ano os títulos da Copa Davis e da Fed Cup, versão feminina do torneio por equipes.

Com ele no comando, a Rússia já conquistou três Fed Cups e duas Davis desde 2005, mas nunca os dois no mesmo ano.