Defensor do Tibete, príncipe Charles não vai à Olimpíada

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008 14:01 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O príncipe Charles não vai aos Jogos Olímpicos de Pequim deste ano, informou seu gabinete nesta segunda-feira. A decisão foi considerada um ato de apoio ao Tibete, mas os organizadores dos Jogos a chamaram de "injusta".

O príncipe de Gales é defensor de longa data do Tibete e de seu líder espiritual, o Dalai Lama. Ele fez uma recepção no Palácio St James, sua residência, em homenagem ao Dalai Lima, que está no exílio desde 1959.

Charles revelou sua decisão de não ir à Olimpíada em uma carta à organização Tibete Livre. Na carta, o subsecretário particular do príncipe, Clive Alderton, disse que Charles não estará na cerimônia de abertura do evento.

"Como vocês sabem, Sua Alteza Real tem há bastante tempo interesse no Tibete e realmente está satisfeito por encontrar Sua Santidade, o Dalai Lama, em diversas ocasiões", escreveu Alderton, de acordo com o porta-voz do Tibete Livre, que recusou-se a disponibilizar uma cópia da carta.

Uma porta-voz do gabinete do príncipe, Clarence House, confirmou que ele não vai à abertura dos Jogos, mas recusou-se a dar mais detalhes.

(Reportagem de Andrew Hough)