Dunga aprova atuação brasileira e justifica 6 substituições

segunda-feira, 28 de julho de 2008 17:30 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O técnico Dunga gostou do desempenho do Brasil na vitória por 3 x 0 sobre Cingapura, nesta segunda-feira, em amistoso preparatório para os Jogos de Pequim, e explicou que fez todas as alterações possíveis --sem contar o goleiro-- para preservar os atletas.

"A seleção soube tocar bem a bola, os jogadores buscaram a maior aproximação durante grande parte do jogo e as viradas de bola aconteceram nos momentos certos. Achei muito bom o desempenho do time", disse Dunga, segundo o site da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Durante a partida, no entanto, a seleção mostrou pouco entrosamento e insistiu pelas jogadas no meio-campo. Mesmo assim, conseguiu marcar três gols na fraca equipe de Cingapura, com Diego, Ronaldinho Gaúcho e Jô.

Com dores musculares, Diego foi substituído no intervalo, assim como o zagueiro Thiago Silva, que sentiu dores na panturrilha no treino de domingo.

Ao longo do segundo tempo, Dunga fez mais quatro mudanças. O único jogador que não entrou em campo foi o goleiro Diego Alves.

"Havia jogadores que estavam há algum tempo sem atuar, mas a intenção foi preservar a maioria, não submetê-los a um risco desnecessário às vésperas das Olimpíadas", declarou Dunga.

Sem jogar há cinco meses, Ronaldinho ficou em campo o tempo todo. A idéia inicial era substituir o recém-contratado pelo Milan, mas o jogador disse ter se sentido bem.

"Ele iria sair para fazer um treinamento à parte. Mas, como estava bem no jogo, resolvemos deixá-lo até o final, para ir ganhando ritmo", explicou o treinador brasileiro.

O preparador físico Paulo Paixão disse que, do banco, o jogador era perguntado sobre suas condições. "Ele apresentou apenas um cansaço normal, para quem estava há muito tempo sem jogar, mas sem nenhuma dor localizada. Para ele foi muito bom ficar até o final", disse Paixão.   Continuação...