Williams perdeu chance de contratar Hamilton em 2004

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008 15:25 BRT
 

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - A Williams poderia ter contratado Lewis Hamilton em 2004, mas a ex-parceira de motores BMW desperdiçou a oportunidade, disse o co-fundador da equipe de Fórmula 1, Patrick Head, nesta sexta-feira.

Head disse a jornalistas que Hamilton e seu pai, Anthony, visitaram a fábrica da escuderia naquele ano após terem se desentendido com a McLaren, quando o britânico corria pela Fórmula 3 Européia.

"Eles ligaram e disseram 'podemos ir visitar vocês?"', relembrou Head. "E eles vieram e disseram 'Ron Dennis (chefe da McLaren) nos deixou'."

"Nós estávamos com a BMW naquela época e acho que Frank ligou para Mario Theissen (então diretor de automobilismo da BMW) e disse: 'olha, esse rapaz parece que pode ser muito bom, e ele veio até a gente perguntando se podemos ajudá-lo"', continuou.

"E acho que Mario disse que eles não estavam preparados para dar qualquer apoio e nós não estávamos numa posição financeira que pudesse financiar suas corridas."

"Nós podíamos ter tido Lewis na Williams", acrescentou Head, co-proprietário da equipe ex-campeã, que agora corre com motores Toyota, após o fim da parceira com a BMW.

Hamilton, o primeiro piloto negro da história da F1 e um dos maiores talentos da categoria, ganhou quatro corridas e terminou como vice-campeão em sua temporada de estréia, no ano passado.

A McLaren anunciou no mês passado que renovou o contrato do piloto por cinco anos, ampliando a ligação do britânico de 23 anos com a equipe até o fim da temporada de 2012.

Hamilton, que recebe o apoio da McLaren há mais de uma década, ficou sem contrato com a equipe em 2004, após um desentendimento sobre em qual categoria ele deveria correr no ano seguinte.

Ele queria subir de categoria, e a McLaren disse que ele deveria permanecer na Fórmula 3.