Técnico preso na Inglaterra nega comportamento errado

quinta-feira, 29 de novembro de 2007 15:10 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O técnico do Portsmouth, Harry Redknapp, garantiu nesta quinta-feira que não fez nada errado, apesar de ter sido detido pela polícia numa investigação sobre corrupção no futebol.

Redknapp foi uma das cinco pessoas, incluindo o ex-presidente do Portsmouth Milan Mandaric e o atual diretor Peter Storrie, interrogadas pela polícia na quarta-feira.

"Isso não tem absolutamente nada a ver comigo", disse Redknapp, ex-técnico de West Ham United e Southampton, em entrevista coletiva no centro de treinamento do Portsmouth.

"Foi uma grande frustração para mim e minha família, e estamos muito chateados com toda essa situação... Não sei por que não poderiam simplesmente ter me ligado e me pedido para ir à delegacia para uma conversa."

"Acho difícil de entender por que isso se tornou público e ganhou proporção tão grande, porque eu não estava nem envolvido", acrescentou.

Redknapp disse que esteve na Alemanha para assistir à partida entre Stuttgart e Rangers pela Liga dos Campeões e tomou conhecimento da situação após ter recebido mensagens telefônicas "histéricas" de sua esposa quando ele voltou à Inglaterra, na quarta-feira.

"Estou particularmente chateado que a polícia tenha batido na minha porta às 6h da manhã com fotógrafos de jornais bem conhecidos", disse ele. "Minha esposa ficou petrificada. Eles vasculharam a casa."

O treinador, que confirmou ter tido um computador levado pela polícia, disse que foi interrogado na delegacia a respeito de um empresário de futebol.