Pequim aponta "dias de céu azul" como bom indício para Olimpíada

segunda-feira, 31 de março de 2008 16:02 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - Pequim está no caminho certo para garantir ar limpo durante os Jogos Olímpicos, em agosto, depois de registrar o trimestre menos poluído da capital chinesa em quase uma década, disse a agência de notícias Xinhua, citando uma autoridade ambiental.

Pequim conseguiu 67 "dias de céu azul" de janeiro até o fim de março, 12 a mais do que o mesmo período do ano passado e o número mais alto em nove anos, disse o vice-diretor do Departamento de Proteção Ambiental de Pequim, Du Shaozhong, de acordo com a Xinhua.

"Pequim está preparada em termos de qualidade do ar para a Olimpíada", disse Du nesta segunda-feira, segundo a Xinhua.

Os padrões da cidade para um "dia de céu azul" não são amplamente reconhecidos por cientistas internacionais e alguns órgãos de imprensa estrangeiras acusaram autoridades locais de fraudar as medidas para conseguir os resultados desejados.

A mistura de neblina e fumaça que cobre regularmente Pequim é uma grande preocupação entre os atletas. O recordista de maratona Haile Gebrselassie disse que não iria competir nos Jogos Olímpicos por causa da poluição.

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, disse que alguns eventos poderiam ser remarcados se o ar estivesse muito poluído.

A China investiu 120 bilhões de yuans (17,11 bilhões de dólares) na última década para melhorar seu meio ambiente e prometeu um grande número de medidas para garantir condições respiráveis até agosto.

Com a limpeza de Pequim, a China também deu às províncias próximas metas para a redução da poluição através do uso de tecnologias de limpeza do ar e através do fechamento de algumas indústrias.

(Reportagem de Simon Rabinovitch)

 
<p>Pequim aponta 'dias de c&eacute;u azul' como bom ind&iacute;cio para Olimp&iacute;ada. Vista da pra&ccedil;a Tianamen em cerim&ocirc;nia de chegada da Tocha Ol&iacute;mpica. Pequim est&aacute; no caminho certo para garantir ar limpo em agosto, disse a ag&ecirc;ncia de not&iacute;cias Xinhua, citando uma autoridade ambiental. 31 de mar&ccedil;o. Photo by Claro Cortes Iv</p>