Organizadores da Eurocopa pedem proibição para hooligans

segunda-feira, 31 de março de 2008 17:51 BRT
 

Por Sylvia Westall

VIENA (Reuters) - A organização da Eurocopa 2008 pediu que os países tentem impor proibições de viagens aos hooligans, para impedir os encrenqueiros de chegar no torneio de junho, que será sediado em conjunto por Áustria e Suíça, disse o ministro austríaco do Interior nesta segunda-feira.

A Áustria, país membro da Área de Schegen, onde as pessoas podem viajar sem que seja necessária a apresentação dos passaportes, realizará um monitoramento limitado de suas fronteiras durante o evento.

"Queremos vigiar a fronteira Schengen temporariamente em pontos selecionados, mas não faz sentido para nós, vigiar toda a fronteira ou outros pontos de fronteira 24 horas por dia", disse o ministro do Interior da Áustria, Guenther Platter.

"Simplesmente não haverá controle completo durante o torneio inteiro", disse Platter à imprensa.

A Suíça ainda não está ainda na zona Schengen sem fronteira, mas irá se juntar ao grupo em outubro ou novembro.

Cerca de dois milhões de fãs estrangeiros são esperados entre a Áustria e a Suíça para a Eurocopa 2008, que acontece entre os dias 7 e 29 de junho. A Uefa aguarda seis milhões de fãs no total.

Platter disse que as autoridades têm focado em medidas que os países poderiam tomar para prevenir os hooligans de viajar, como proibições e pesquisas para apontar encrenqueiros potenciais.

"Estamos bem interessados em tomar medidas preventivas," disse Platter, acrescentando que a Euro 2008 poderia aprender da Alemanha o exemplo de se preparar para a Copa da do Mundo de 2006.

Enquanto endureceu seu controle de fronteiras antes do torneio, a Alemanha também prendeu cerca de 9000 encrenqueiros entre um milhão de visitantes estrangeiros na Copa do Mundo.

A Alemanha, cuja administração na Copa do Mundo foi amplamente considerada um sucesso, proverá 850 policiais para ajudar na Euro 2008, segundo o secretário de estado de interior da Alemanha, Christoph Bergner.