Alonso vence em Cingapura; Ferrari erra e Massa é 13o

domingo, 28 de setembro de 2008 13:08 BRT
 

CINGAPURA (Reuters) - O bicampeão mundial Fernando Alonso, da Renault, venceu sua primeira corrida em mais de um ano, neste domingo, enquanto o inglês Lewis Hamilton abriu sete pontos de vantagem para o brasileiro Felipe Massa na liderança do campeonato, após um sensacional Grande Prêmio de Cingapura, neste domingo.

A corrida de Massa foi totalmente prejudicada por um erro de reabastecimento da Ferrari quando o brasileiro era o líder da prova e vinha com desempenho superior a Hamilton, que estava em segundo no momento do primeiro pitstop. Massa terminou a prova somente em 13o, sofrendo um duro golpe em sua luta pelo título.

O alemão Nico Rosberg, da Williams, terminou em segundo lugar, com Hamilton em terceiro com a McLaren. O resultado levou Hamilton a 84 pontos, contra 77 de Massa, com três corridas restando para o final da temporada.

Massa largou na pole position e estava a caminho de tomar a liderança do campeonato de Hamilton antes do um pitstop desastroso que mudou a configuração da corrida e do campeonato.

O brasileiro recebeu a luz verde para sair, mas a mangueira de combustível ainda estava conectada ao carro, que a arrastou pelo pitlane e ainda derrubou mecânicos antes de Massa parar e aguardar ajuda. Depois de os mecânicos tirarem a mangueira com dificuldade, Massa voltou à prova entre os últimos colocados. Pela saída acidentada, o brasileiro ainda levou uma punição e teve de passar pelos boxes.

Alonso, que largou em 15o, aproveitou a entrada do carro de segurança na pista após acidente com o brasileiro Nelsinho Pique (Renault), e da trapalhada de Massa no pitstop, para ganhar posições e levar a 20a vitória de sua carreira, a primeira desde o GP da Itália do ano passado, ainda pela McLaren.

"Foi incrível, não há mais nada a dizer, a verdade é que ganhar uma corrida saindo em 15o em um circuito urbano e à noite não era algo esperado", disse Alonso na coletiva de imprensa posterior ao grande prêmio.

"Fomos tremendamente sortudos com o carro de segurança entrando no momento certo e também tínhamos carro para ganhar a corrida", declarou. "Um acúmulo de fatores nos fez ganhar esta primeira corrida do ano, e agora, a assimilar e aproveitar o que conseguimos."

"Hoje se viu que a Formula 1 é imprevisível", acrescentou Alonso, que dominou os treinos mas largou bem atrás no grid depois de ter um problema mecânico na classificação de sábado.   Continuação...

 
<p>Da esquerda para direita, Fernando Alonso, da Renault, Lewis Hamilton, da McLaren, e Nico, Rosberg, da Williams, comemoram no p&oacute;dio do Grande Pr&ecirc;mio de Cingapura, neste domingo. REUTERS/Bazuki Muhammad</p>