Premiê jamaicano diz que Bush pediu conselhos sobre atletismo

sexta-feira, 3 de outubro de 2008 17:48 BRT
 

Por Horace Helps

KINGSTON (Reuters) - O primeiro-ministro jamaicano disse nesta sexta-feira que o presidente norte-americano, George W. Bush, negou seu pedido recente de ajuda à Jamaica, perguntando em vez disso como a ilha caribenha poderia ajudar os Estados Unidos a fabricar mais campeões olímpicos.

"Quando me encontrei com o presidente norte-americano George W. Bush na semana passada, a primeira coisa que ele me disse foi 'Que desempenho poderoso dos seus atletas em Pequim'", disse Bruce Golding.

"Quando eu queria que ele ajudasse a Jamaica, ele estava apenas interessado em perguntar como a Jamaica poderia ajudar os EUA com o programa de atletas", contou o primeiro-ministro.

Cheio de orgulho, Golding falou na abertura inicial da semana de celebração do desempenho dos atletas jamaicanos, liderados pelo extravagante Usain Bolt, nos últimos Jogos Olímpicos em Pequim.

Multidões lotaram as ruas de Kingston enquanto os 56 atletas jamaicanos que foram para Pequim apareceram em um desfile em carreata celebrando a marca recorde de 11 medalhas nos Jogos de Pequim, incluindo seis de ouro.

Bolt quebrou o recorde mundial em todas as categorias que competiu, levando o ouro olímpico nos 100 metros, 200 metros e no revezamento 4x100 metros. O ouro nos 100 metros feminino também ficou com as jamaicanas.

Golding elogiou os atletas responsáveis pela ascensão meteórica na fama dos velocistas jamaicanos.

"Vocês levaram as esperanças, sonhos e aspirações do povo jamaicano. O que vocês fizeram em Pequim foi mais do que o melhor de vocês", declarou Golding.

"Eu não acho que cada um de vocês possa apreciar a alegria que trouxeram para os corações dos jamaicanos."