6 de Outubro de 2008 / às 20:09 / em 9 anos

Blatter quer regras mais rígidas para compra de clubes na Europa

Por Darren Ennis

<p>Presidente da Fifa, Joseph Blatter, concede entrevista coletiva no Parlamento da UE, em Bruxelas, nesta segunda-feira. REUTERS/Francois Lenoir</p>

BRUXELAS (Reuters) - O presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse nesta segunda-feira que deseja a implentação de regras mais duras para a compra de clubes europeus por investidores estrangeiros. Segundo o dirigente suíço, essas negociações deixaram o futebol do continente exposto à atual situação econômica mundial.

“Temos que ter mais controle nas finanças do futebol, especialmente no complicado clima financeiro no qual estamos vivendo”, disse Blatter a jornalistas durante visita ao Parlamento Europeu, em Bruxelas, na Bélgica.

“Alguma coisa tem de ser feita sobre estes proprietários bilionários, então eu faço um apelo à Uefa para que trabalhe com a União Européia para endurecer essas regras. Se não, teremos grandes dificuldades financeiras no futuro”, acrescentou.

A crescente onda de investimentos estrangeiros de bilionários em clubes de futebol, principalmente na Inglaterra, foi um dos assuntos sobre os quais o presidente da entidade que comanda o futebol mundial discutiu com parlamentares da UE.

“Parece que hoje em dia comprar um clube é tão fácil quanto comprar uma camiseta de um time”, disse Blatter.

“Há algo errado aqui, e é por isso que eu peço para que a UE faça alguma coisa. Alguns destes proprietários preferem corridas de cavalos, outros gostam de comprar uma equipe da Fórmula 1, agora comprar um clube de futebol é a grande atração”, afirmou.

A Uefa, organização que comanda o futebol europeu, está investigando se deve haver regras mais duras de propriedade e questionou a motivação dos compradores e proprietários e a sustentabilidade de investimentos estrangeiros.

No mês passado, o Manchester City se tornou o último dos clubes que disputam a primeira divisão do Campeonato Inglês a ser comprado por ricos investidores estrangeiros, o grupo Abu Dhabi United, seguindo os passos dos vizinhos Manchester United, Liverpool e Chelsea, entre outros.

Os donos norte-americanos do Liverpool atrasaram a construção de um novo estádio devido à crise mundial do crédito.

Dúvidas também foram levantadas sobre o patrocínio recorde da seguradora AIG na camisa do Manchester United. No mês passado, a empresa recebeu importante ajuda financeira do governo dos Estados Unidos para evitar a falência.

“Isso não é só sobre a Inglaterra, onde o problema é grave”, disse Blatter. “Isso irá se espalhar pela Europa, por isso deve ser discutido”.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below