Hamilton se diz mais preparado para vencer do que há um ano

quinta-feira, 9 de outubro de 2008 09:46 BRT
 

Por Alastair Himmer

TÓQUIO (Reuters) - O piloto britânico Lewis Hamilton afirmou nesta quinta-feira que se sente mais forte física e mentalmente do que nunca, e que por isso não vai desperdiçar pelo segundo ano consecutivo a liderança no Mundial de Fórmula 1.

Hamilton, da McLaren, está sete pontos à frente do brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, faltando três provas para o final da temporada -- incluindo o GP do Japão, no domingo.

No ano passado, sob chuva, Hamilton foi imbatível no circuito de Fuji, mas nas duas provas seguintes (China e Brasil) permitiu que o finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, tirasse uma desvantagem de 17 pontos e ficasse com o título.

Agora, disputando sua segunda temporada na categoria, o britânico de 23 anos se diz mais sábio. "Eu me sinto muito diferente chegando aqui do que no ano passado, fiquei na Ásia por um período muito longo. Eu estava fora de casa havia cerca de cinco semanas, estava cansado de estar longe. Não via minha família e não me conectava com a realidade. Aí você vai correr e tem de desempenhar bem."

"Desta vez voltei e recarreguei as baterias. Treinei e garanti que passasse algum tempo de qualidade com a minha família", disse Hamilton, vencedor de quatro GPs neste ano. "Voltei aqui me sentindo renovado. Eu me sinto tão bem agora quanto há cinco meses."

Mesmo com o fracasso do ano passado, Hamilton ainda tem chances de se tornar o campeão mais jovem da história da categoria. Seu favoritismo foi reforçado pelo terceiro lugar obtido no tumultuado GP noturno de Cingapura, domingo retrasado, quando uma falha da Ferrari no reabastecimento tirou de Massa as chances de vencer a prova e assumir a liderança. Para que Hamilton seja campeão sem depender dos resultados dos rivais, basta que chegue em segundo lugar nas três provas restantes.

"Estou definitivamente numa posição mais forte do que estava no ano passado. Não vamos lá para chegar em segundo. Vamos para ganhar a corrida, mas o mais importante é terminar na zona de pontos", disse Hamilton.

"Não pensei nos diferentes cenários. Ainda há 30 pontos em disputa. Estou só concentrado em vir aqui para ganhar."

 
<p>Pilloto da McLaren Lewis Hamilton observa o carro no pit do circuito de Fuji, no Jap&atilde;o, nesta quinta-feira. REUTERS/Toru Hanai</p>