Massa culpa Hamilton por incidente entre os dois em Fuji

domingo, 12 de outubro de 2008 15:27 BRT
 

FUJI (Reuters) - O piloto de Fórmula 1 Felipe Massa, da Ferrari, negou neste domingo ter se chocado de propósito com a McLaren de Lewis Hamilton durante o Grande Prêmio do Japão.

"Tenho um bom relacionamento com Lewis e não faria nada para destruir algo de propósito. Definitivamente, não", disse o brasileiro aos repórteres.

Massa, que terminou a prova em oitavo, mas subiu para o sétimo lugar após a punição de Sebastien Bourdais que também se chocou com ele, foi punido por ter batido no carro do líder do campeonato na segunda curva no circuito de Fuji, o que deixou o britânico na 18a colocação.

Hamilton fechou a corrida em 12o e viu sua vantagem para Massa diminuir para cinco pontos na classificação geral, restando apenas duas corridas para o final da temporada. O britânico também havia recebido uma punição por ter fechado Kimi Raikkonen no início da prova.

"Depois da curva dez, nós dois freiamos tarde e ele me empurrou um pouco", disse Massa, que acelerou e se enganchou na roda traseira da McLaren de Hamilton, fazendo-o rodar na pista.

"Em minha opinião, foi só um acidente de corrida. Foi completamente legítimo. O drive-trough prejudicou muito minha corrida", comentou.

O brasileiro criticou a forma de dirigir de Hamilton ao cortar Raikkonen por dentro da curva logo na largada da prova, depois de ter largado mal mesmo estando na pole position.

"Lewis teve um começo ruim e perdeu posições, e tentou freiar quando todo mundo estava fazendo a curva. Não foi bem", afirmou Massa.

Depois, o novato Bourdais acusou Massa de pilotar sem cuidado.

"Fiz tudo o que pude para não bater nele", se queixou o piloto da Toro Rosso. "Ele só acelerou e fez a curva como se eu não existisse, como se não estivesse ali. O que eu deveria fazer? Poderia ter estendido o tapete vermelho para ele passar", falou irônico Bourdais.

(Reportagem de Alastair Himmer)