13 de Outubro de 2008 / às 13:18 / 9 anos atrás

Alonso diz que vai ajudar Massa contra Hamilton se puder

<p>Pilloto da Renault Fernando Alonso comemora vit&oacute;ria no GP do Jap&atilde;o de F1, no domingo. REUTERS/Issei Kato</p>

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - O bicampeão mundial da Renault, Fernando Alonso, disse que fará de tudo que puder para ajudar o brasileiro Felipe Massa a derrotar o britânico Lewis Hamilton no Mundial de Fórmula 1 deste ano

“Sim, sem dúvida. Se eu puder ajudar, vou ajudar o Massa”, disse Alonso a jornais espanhóis depois de conseguir no domingo, no Japão, a sua segunda vitória consecutiva -- duas semanas antes, ele surpreendeu a todos ao vencer o GP noturno de Cingapura.

O espanhol se desentendeu com Hamilton na temporada passada, quando ambos corriam pela McLaren.

Cotado para se transferir para a Ferrari em 2009, Alonso pode ajudar a decidir o título se continuar brigando pelo pódio nos dois GPs finais, na China e no Brasil.

Alonso, de 27 anos, marcou mais pontos do que qualquer outro piloto nos últimos seis GPs, desde o da Alemanha, em julho. Foram 35, contra 26 de Hamilton e 25 de Massa.

Hamilton tem agora 5 pontos a mais do que o brasileiro da Ferrari, cujo colega de equipe, Kimi Raikkonen, já não tem mais chances de título.

O ideal para Massa é que a Ferrari faça uma dobradinha em Xangai e ainda tenha a companhia de Alonso no pódio. Isso tiraria a diferença em relação a Hamilton e deixaria o brasileiro como grande favorito para se tornar campeão em casa, no circuito de Interlagos.

O único outro piloto ainda na disputa é Robert Kubica, da BMW-Sauber, que foi o segundo colocado no Japão e tem 12 pontos a menos que Hamilton. Depois da prova de domingo, o polonês fez duras críticas ao britânico.

Raikkonen voltou ao pódio pela primeira vez desde a Hungria, em agosto, encerrando uma série de quatro provas sem pontuar. Mas muitos brasileiros suspeitam que ele não seja o aliado mais forte de Massa dentro das pistas -- posto que talvez caiba a Alonso e à cada vez mais competitiva Renault.

“Talvez agora estejamos apenas atrás da Ferrari e da McLaren, e isso é completamente fantástico”. disse Alonso, cuja equipe sofria até para chegar na zona de pontuação, no começo da temporada.

Na mesma entrevista coletiva no circuito de Fuji, sua antiga rivalidade com a McLaren e com Hamilton ficou evidente quando os jornalistas perguntaram a opinião dos três primeiros colocados sobre a penalidade imposta a Hamilton por um acidente na largada.

“Concordo”, disse Alonso imediatamente, enquanto Kubica e Raikkonen escapavam pela tangente, dizendo não ter informações para comentar. “Não sei o que ele fez, mas de qualquer forma é bom que seja punido”, disse o espanhol.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below