Pilotos voltam a criticar comportamento de Hamilton nas pistas

quinta-feira, 16 de outubro de 2008 16:38 BRT
 

XANGAI (Reuters) - O atual líder da Fórmula 1, Lewis Hamilton, viu seu estilo de pilotar ser novamente questionado na quinta-feira, em Xangai, dia em que surgiram reclamações sobre o comportamento dele nas pistas.

Jarno Trulli, da Toyota, e Mark Webber, da Red Bull, questionaram a conduta ao volante do piloto da McLaren, realizando críticas semelhantes àquelas vindas recentemente de Robert Kubica, da BMW-Sauber.

Trulli, da Itália, afirmou ao site autosport.com ter ficado insatisfeito porque o britânico impediu sua passagem quando tentou colocar uma volta sobre ele no Grande Prêmio do Japão, na semana passada. Hamilton, 23, pode se transformar no mais jovem campeão da categoria no próximo fim de semana.

"Lewis nem sequer olhou o espelho retrovisor porque ele voltou para a pista bem na minha frente e me segurou por duas voltas", disse Trulli.

"Eu vou à reunião dos pilotos (na sexta-feira) e vou dizer para Charlie (Charlie Whiting, diretor de prova) o que aconteceu. Eu acho que Lewis poderia ter se comportado de uma forma diferente porque aquilo não foi justo."

Webber, o australiano que no ano passado acusou Hamilton de dirigir de forma perigosa atrás do safety car em Fuji, afirmou que a arriscada largada do britânico no Japão, no domingo passado, era motivo de preocupação.

"As áreas de escape são uma questão porque não se pode ingressar nas áreas de escape daquela forma", afirmou Webber, um dos diretores da Associação dos Pilotos de Grandes Prêmios.

"Nós perdemos um fiscal de prova em Monza quando alguns dos caras começaram a entrar na área de escape. E é muito difícil mudar de trajeto se você não sabe o que está por vir. É para isso que temos de estar atentos."

O fiscal de pista Paolo Ghislimberti foi morto por um pneu depois de um engavetamento ocorrido na segunda chicane do Grande Prêmio de Monza, em 2000.   Continuação...

 
<p>O piloto Lewis Hamilton sai dos boxes da McLaren em treino para o Grande Pr&ecirc;mio da China, em Xangai, no dia 17 de outubro. O atual l&iacute;der da F&oacute;rmula 1, viu seu estilo de pilotar ser novamente questionado na quinta-feira, em Xangai, dia em que surgiram reclama&ccedil;&otilde;es sobre o comportamento dele nas pistas. REUTERS/Jason Lee (CHINA)</p>