Hamilton vence na China com Massa em 2o; decisão será no Brasil

domingo, 19 de outubro de 2008 13:17 BRST
 

Por Nick Mulvenney

XANGAI (Reuters) - O britânico Lewis Hamilton, da McLaren, ficou a um passo de se tornar o mais jovem campeão da Fórmula 1 na história ao vencer, neste domingo, o Grande Prêmio da China.

O brasileiro da Ferrari Felipe Massa manteve a disputa pelo título ainda viva ao conquistar a segunda colocação, depois que seu colega de equipe, Kimi Raikkonen, o deixou ultrapassar e ficou em terceiro. Mesmo assim, Hamilton precisa apenas ficar entre os cinco primeiro colocados na corrida de 2 de novembro, Em Interlagos, para se tornar o campeão aos 23 anos de idade.

"Todo o fim de semana tivemos Deus ao nosso lado, como sempre...esse é mais um passo em direção à vitória, em direção ao meu sonho", disse Hamilton após a vitória em Xangai.

"Era inevitável que Kimi deixaria Felipe ultrapassar, então eu tive apenas que manter a situação sob controle", acrescentou.

A quinta vitória de Hamilton na temporada, e a nona de sua carreira de 34 corridas, deu ao britânico 94 pontos no Mundial de Pilotos. Massa tem sete pontos a menos, enquanto Robert Kubica, da BMW-Sauber, está em terceiro, com 75.

"Eu não tive um bom começo", disse Massa. "O Lewis começou a ganhar vantagem. Nós estávamos pilotando no nosso limite para tentar diminuir a diferença, mas não foi possível."

"Precisamos manter a cabeça levantada. Não terminou ainda", acrescentou o brasileiro.

Hamilton foi alvo de várias críticas depois de largar da pole mas fazer uma tentativa desastrada de retomar a liderança de Raikkonen, no último fim de semana, no Grande Prêmio do Japão. Ele acabou se envolvendo num acidente e terminou a prova sem marcar pontos.

Não houve erros neste domingo, e tampouco nenhuma repetição do pesadelo vivido em Xangai na última temporada, quando ele derrapou na pista em uma corrida que também poderia ter lhe dado o título. No ano passado, Hamilton desperdiçou uma vantagem de 17 pontos nas duas últimas provas e acabou perdendo o título mundial para Raikkonen.

O bicampeão mundial Fernando Alonso, da Renault, vencedor das duas provas anteriores à da China, terminou em quarto, enquanto seu companheiro de equipe Nelsinho Piquet marcou mais um ponto no Mundial ao chegar em oitavo. Rubens Barrichello, da Honda, foi o 11o.

 
<p>Piloto da McLaren Lewis Hamilton vibra no p&oacute;dio do GP da China ao lado da dupla da Ferrari Felipe Massa e Kimi Raikkonen. REUTERS/Nir Elias</p>