ENTREVISTA-Di Grassi vê boas chances de estar na F1 em 2009

quarta-feira, 22 de outubro de 2008 18:06 BRST
 

Por Tatiana Ramil

SÃO PAULO (Reuters) - Terceiro piloto da Renault e destaque da GP2 este ano, Lucas Di Grassi está a um degrau da Fórmula 1 e mostra total confiança de que dará o passo decisivo para a principal categoria do automobilismo já em 2009.

"O que eu espero para o ano que vem é tentar subir um passo a mais na minha carreira e ser piloto oficial de F1. Existe uma boa possibilidade de que eu esteja na F1 no ano que vem", disse Di Grassi em entrevista à Reuters.

"Minha primeira opção é a Renault, por ter investido na minha carreira até agora. Mas subindo com qualquer equipe eu já estaria feliz", completou o paulista de 24 anos.

Di Grassi está na equipe francesa há cinco anos. Ele faz parte do programa de jovens pilotos e tornou-se o segundo do projeto a chegar à F1 --como piloto reserva e de testes, em 2008. O primeiro foi o finlandês Heikki Kovalainen, hoje na McLaren.

"A opção (de ser piloto oficial da F1) é da Renault, eles têm opção de renovar meu contrato, então estou esperando a decisão da equipe para ver se realmente será com a Renault ou se eu vou poder negociar com outras equipes", disse o brasileiro, sem querer especificar até quando vai seu contrato com a escuderia francesa.

Di Grassi afirmou ter um relacionamento "muito bom" com a Renault e com o chefe da escuderia, Flavio Briatore, e considera que a equipe está satisfeita com seu desempenho.

"Tudo que eu pude fazer, todas as etapas do meu trabalho, desde F3, GP2, testes de F1, foram bons e mais do que satisfatórios para subir para a F1. Então se tiver a vaga e dependesse só do meu talento ou só do meu trabalho eu já teria subido, mas a F1 é um pouco mais complexa que isso, acaba envolvendo outros processos e decisões políticas e comerciais, então eu tenho que ficar na espera".

Segundo ele, a decisão sobre os pilotos da Renault para 2009 será tomada após o fim do campeonato, que termina dia 2 de novembro, com o Grande Prêmio do Brasil. A equipe conta atualmente com o espanhol Fernando Alonso e o brasileiro Nelsinho Piquet. Outras equipes aguardam a definição do futuro de Alonso para fechar suas formações para o ano que vem.   Continuação...

 
<p>Lucas Di Grassi posa com pr&ecirc;mio conquistado no Grand Prix de Macau, em 2005. Terceiro piloto da Renault e destaque da GP2 este ano, ele est&aacute; a um degrau da F&oacute;rmula 1 e mostra total confian&ccedil;a de que dar&aacute; o passo decisivo para a principal categoria do automobilismo j&aacute; em 2009. REUTERS/Paul Yeung</p>