Crise financeira global não atingiu a Fifa, diz Blatter

sexta-feira, 24 de outubro de 2008 15:04 BRST
 

Por Mark Ledsom

ZURIQUE (Reuters) - As finanças da Fifa estão em uma situação entre "privilegiada e confortável", e a entidade ainda não sofreu nenhum impacto da crise financeira global, afirmou o presidente da entidade, Joseph Blatter, nesta sexta-feira.

"Recebemos uma análise detalhada do impacto potencial e podemos dizer que estamos agora em uma situação que pode ser descrita entre privilegiada e confortável", disse Blatter em entrevista coletiva, depois de um encontro de dois dias do comitê executivo da entidade.

"Até o momento não perdemos dinheiro e estamos bem equipados para enfrentar a atual crise, graças à nossa política financeira, que envolve uma diversificação de ativos e uma pequena exposição às volatilidades do câmbio internacional", acrescentou o suíço.

"Além disso, 95 por cento de nosso orçamento já está certo por um contrato, e já gerenciamos nossos gastos. A diversificação de nossos portfólios e nossos parceiros de contratos televisivos nos dão um otimismo cauteloso para o futuro".

Blatter anunciou que a Fifa comprou um seguro de proteção que pagaria 650 milhões de dólares caso suas próximas Copas do Mundo em 2010 e 2014 fossem canceladas, adiadas ou deslocadas para outro país.

"Também tínhamos um seguro para as copas de 1998, 2002, e 2006, então isso não é nenhum julgamento sobre a organização da Copa do Mundo de 2010 na África do Sul", afirmou o secretário geral da Fifa, Jerome Vackle, na coletiva de imprensa.

"Estamos com tudo certo para a realização da Copa das Confederações de 2009 e para a Copa do Mundo na África, e esse seguro é apenas para lidar com a ameaça de ataques ou de desastres naturais", acrescentou.

 
<p>As finan&ccedil;as da Fifa est&atilde;o em uma situa&ccedil;&atilde;o entre "privilegiada e confort&aacute;vel", e a entidade ainda n&atilde;o sofreu nenhum impacto da crise financeira global, afirmou o presidente da entidade, Joseph Blatter. 24 de outubro.REUTERS/Arnd Wiegmann (SWITZERLAND)</p>