October 29, 2008 / 12:02 PM / 9 years ago

Em casa, Massa encara desafio de bater o favorito Hamilton

4 Min, DE LEITURA

<p>O piloto Felipe Massa, da Ferrari, no sal&atilde;o do autom&oacute;vel em S&atilde;o Paulo. A torcida no circuito de Interlagos e em todo o Brasil espera que Felipe Massa consiga de alguma forma bater as probabilidades e, na pista onde cresceu para o esporte, possa ser coroado o primeiro piloto do pa&iacute;s campe&atilde;o da F&oacute;rmula 1 desde o terceiro t&iacute;tulo de Ayrton Senna, em 1991. 29 de outubro.Rodrigo Paiva</p>

Por Alan Baldwin

SÃO PAULO (Reuters) - A torcida no circuito de Interlagos e em todo o Brasil espera que Felipe Massa consiga de alguma forma bater as probabilidades e, na pista onde cresceu para o esporte, possa ser coroado o primeiro piloto do país campeão da Fórmula 1 desde o terceiro título de Ayrton Senna, em 1991.

Já a Grã-Bretanha espera que Lewis Hamilton se torne o mais jovem campeão da categoria, domingo, no Grande Prêmio do Brasil, no mesmo circuito onde, em 2007, sucumbiu à pressão e desperdiçou sua chance de conquistar o título.

Depois da surpreendente final do ano passado, quando Kimi Raikkonen, da Ferrari, conseguiu tirar sete pontos de vantagem de Hamilton, impedindo-o de ser o primeiro estreante da Fórmula 1 a ficar com o título de campeão, qualquer coisa pode acontecer.

A única certeza é a de que o título da categoria será algo inédito, para um ou para o outro.

Hamilton, de 23 anos, da McLaren, regressa ao circuito com sete pontos de vantagem sobre Massa, da Ferrari. O brasileiro precisa ficar em primeiro ou segundo lugar e torcer para que o britânico faça uma corrida ruim.

Para o piloto da McLaren basta terminar em pelo menos quinto lugar a fim de se tornar o primeiro campeão britânico da categoria desde Damon Hill, em 1996, e para dar à McLaren seu primeiro título desde 1999 -- quando Mika Hakkinen terminou o campeonato em primeiro lugar.

No ano passado, essa missão revelou-se difícil demais para Hamilton, que começou ao lado de Massa na primeira fila, mas logo caiu para o sétimo lugar.

Desta vez, o primeiro piloto negro da Fórmula 1 está determinado a corrigir-se e a mostrar que aprendeu com as lições do passado.

"Eu me lembro do ano passado. Na corrida final, eu realmente cheguei sentindo-me em desvantagem", afirmou Hamilton ao jornal Observer, da Grã-Bretanha.

"Eu sentia o país todo, o mundo todo... Eu sentia esse imenso peso nas minhas costas. Eu comecei a prova e cometi vários erros, de forma que caí para o pelotão de trás. Neste ano, como estou mais experiente, estou muito mais preparado."

Massa é o favorito para vencer a corrida, mas, mesmo que termine a temporada com seis vitórias (contra cinco de Hamilton), ainda assim o esforço seria em vão para o piloto, que conseguiu deixar de lado a imagem de ator secundário dentro da Ferrari.

Antes um dos mais subestimados competidores no grid de largada, Massa provou ser um adversário a ser respeitado.

"Eu tenho uma missão mais difícil a cumprir do que a de Lewis tendo-se em vista a classificação. Mas meu objetivo neste fim de semana é muito mais simples do que o dele", afirmou o brasileiro no site de sua equipe.

"Estou pensando unicamente em vencer. Depois disso, a questão não está mais nas minhas mãos e teremos de esperar para ver exatamente o que ganhamos."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below