Messi diz não se preocupar com crítica feita antes por Maradona

quarta-feira, 29 de outubro de 2008 12:34 BRST
 

MILÃO (Reuters) - O atacante argentino Lionel Messi disse não estar preocupado com o fato de Diego Maradona ter sido escolhido para dirigir a seleção do país, apesar de o ex-astro do futebol ter acusado Messi, em outras oportunidades, de não conseguir jogar bem pela seleção.

Maradona, capitão da seleção argentina que conquistou a Copa do Mundo de 1986, disse na terça-feira estar prestes a ser nomeado técnico da Argentina.

"Essas foram coisas ditas no calor da hora. Eu sei que Diego gosta do meu trabalho e eu não tenho mágoa dele", afirmou Messi, do Barcelona, à edição de quarta-feira do jornal italiano Gazzetta dello Sport.

"Não haverá problema nenhum. Ele é fenomenal. Eu o admiro pelo que já fez em nome do futebol argentino. Estou otimista. A geração que conquistou o ouro nas Olimpíadas de Pequim está apta a triunfar novamente", acrescentou o atacante.

"Se tivéssemos tido um pouco mais de sorte nas quartas-de-final de 2006, contra a Alemanha, teríamos ganhado. A Argentina vem desperdiçando suas chances nas Copas do Mundo há tempos demais."

O técnico da Itália, Marcelo Lippi, que conquistou a Copa do Mundo de 2006, recebeu com satisfação a escolha de uma das mais polêmicas figuras do futebol mundial para comandar a Argentina.

"O carisma dele fará com que os jogadores empenhem-se 100 por cento. Eles vão dar ouvidos a ele como a um oráculo", afirmou Lippi a meios de comunicação italianos.

A filha de Maradona está grávida do atacante argentino Sergio Aguero, do Atlético de Madri. Messi e Aguero, ambos já descritos como novos Maradonas, concorrem ao prêmio Bola de Ouro.

"Eu não sei o que seria capaz de fazer para ser o primeiro argentino a conquistá-lo", afirmou Messi antes de sugerir quem deveria ser o vencedor.   Continuação...

 
<p>O ex-jogador Diego Maradona durante partida amistosa na Ge&oacute;rgia. O atacante argentino Lionel Messi disse n&atilde;o estar preocupado com o fato de Diego Maradona ter sido escolhido para dirigir a sele&ccedil;&atilde;o do pa&iacute;s, apesar de o ex-astro do futebol ter acusado Messi, em outras oportunidades, de n&atilde;o conseguir jogar bem pela sele&ccedil;&atilde;o. 25 de outubro.REUTERS/David Mdzinarishvili/Files</p>