Marion Jones diz a Oprah Winfrey que está se aposentando

quarta-feira, 29 de outubro de 2008 15:54 BRST
 

Por Michael Conlo

CHICAGO (Reuters) - A velocista norte-americana Marion Jones disse em entrevista à apresentadora de TV Oprah Winfrey, levada ao ar nesta quarta-feira, que ela nunca mais vai competir, mas acha que teria ganhado cinco medalhas olímpicas mesmo se não tivesse usado doping.

Em sua primeira entrevista desde que saiu da prisão, onde ficou seis meses por ter mentido a promotores do governo sobre seu uso de substâncias proibidas, Jones insistiu que nunca pensou que as drogas que recebeu fossem mais do que vitaminas e suplementos legais. Ela afirmou também que o responsável pelo fim de sua carreira foi somente óleo de semente de linhaça.

"Eu nunca soube que o que tomei eram drogas que melhoram a performance", disse a ex-atleta à apresentadora, durante uma entrevista na qual ficou bastante emotiva em alguns momentos, chegando a chorar.

"Nunca mais vou correr. Eu me aposentei do esporte", disse, mas "com um pouco de tristeza porque eu adoro competir".

Ela disse que não tem mais a "Marion Jones, a atleta" e está ansiosa para iniciar uma nova vida, cuidando de seus dois filhos, de 1 e 5 anos.

Nos Jogos de Sydney, em 2000, Jones de tornou a primeira mulher a ganhar cinco medalhas -- três de ouro e duas de bronze -- em um única competição. Mas O Comitê Olímpico Internacional tomou as medalhas e a proibiu de competir nas últimas Olimpíadas, em Pequim, em agosto.

Jones admitiu, em 2007, que mentiu a promotores federais sobre o uso de esteróides e também foi considerada culpada de confundir os investigadores sobre um caso de fraude em um banco, no qual estava envolvido seu ex-namorado, pai de seu filho de 5 anos, o ex-recordista mundial dos 100 metros Tim Montgomery.

Jones disse que se lembra do momento em que decidiu mentir sobre o uso de drogas -- quando os promotores lhe mostraram uma amostra de tetrahidrogestrinona (THG), também conhecida como a "droga limpa".

"Eu sabia que tinha tomado a substância e tomei a decisão de que iria mentir e iria tentar acobertar", disse.

Jones disse que se arrepende por não ter tirado cinco minutos para pensar sobre o assunto e conversar com seus advogados, porque, quando recebeu a droga, não sabia que era ilegal.