Pilotos prometem torcida a Massa no GP Brasil, mas não ajuda

quinta-feira, 30 de outubro de 2008 18:11 BRST
 

Por Camila Moreira

SÃO PAULO (Reuters) - Felipe Massa já admitiu que vai precisar de muita sorte no Grande Prêmio do Brasil, no domingo, para superar Lewis Hamilton e ficar com o título da Fórmula 1, e sabe que de seus colegas não poderá esperar muito na pista, a não ser a torcida.

Hamilton está sete pontos à frente de Massa na classificação geral e precisa apenas terminar em quinto para ficar com o troféu, independentemente do resultado do brasileiro na prova.

Segundo Massa, a idéia é conseguir uma dobradinha da Ferrari e aí ver qual foi o resultado de seu adversário na McLaren. Depois de ceder a vitória no ano passado no Brasil para que seu companheiro de equipe, Kimi Raikkonen, garantisse o título, ele pode pelo menos esperar o mesmo comportamento dele no domingo.

"A toda hora, em toda corrida, me perguntam se vou ajudar o Felipe. É algo que vou fazer pela equipe e não estou interessado no que vão achar. Só podemos tentar uma dobradinha, e aí depende da Ferrari. O Felipe não tem nada a perder, não depende de nós. A McLaren tem mais a perder que nós, e precisamos de um pouco de sorte", afirmou Raikkonen em entrevista na quinta-feira.

Pelo menos do bicampeão mundial Fernando Alonso Massa pode esperar uma torcida incisiva. Depois de uma temporada complicada na McLaren em que se desentendeu com a equipe e ainda teve que enfrentar a ascensão de Hamilton, no ano passado, o espanhol não esconde para quem vai torcer.

"O Felipe só tem que pensar em vencer a corrida, e esperar por um pequeno milagre. Não vejo nenhuma possibilidade de alguém bater no Felipe ou no Hamilton. Espero que a corrida seja bastante limpa", afirmou o piloto da Renault, completando em seguida ao ser questionado para quem torceria: "Sempre vou preferir qualquer time que não a McLaren."

FAVORITO

Entre os pilotos brasileiros, ninguém quer fazer apostas sobre o campeão. O único consenso é que Massa é o favorito para vencer a corrida, o que não significa ficar com o título.   Continuação...

 
<p>Os pilotos brasileiros Nelsinho Piquet, Rubens Barrichello e Felipe Massa depois de coletiva de imprensa em S&atilde;o Paulo. 30 de outubro.REUTERS/Bruno Domingos (BRAZIL)</p>