Ronaldinho volta a ficar fora da seleção; Adriano é chamado

segunda-feira, 3 de novembro de 2008 17:19 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Ronaldinho Gaúcho ficou fora de uma convocação da seleção brasileira pela segunda vez consecutiva, nesta segunda-feira, quando o técnico Dunga anunciou os jogadores que disputarão a última partida da equipe no ano, um amistoso contra Portugal, em Brasília, no dia 19 de novembro.

Já o atacante Adriano, que foi barrado dos últimos dois jogos da Inter de Milão pelo técnico José Mourinho após ter chegado atrasado a um treinamento, recebeu um voto de confiança de Dunga e foi novamente incluído na lista de convocados.

"O Ronaldinho precisa de mais ritmo nos jogos e de mais treinamento no Milan. Vamos aproveitá-lo no próximo ano", disse Dunga, em entrevista coletiva, após anunciar os convocados. " O problema do Adriano, se é que é um problema, é na Inter e tem que resolver lá. Conosco ele teve comportamento excelente e foi muito aplicado", acrescentou o treinador.

Ronaldinho, que marcou o gol da vitória do Milan por 1 x 0 sobre o Napoli no domingo, já tinha ficado de fora dos últimos jogos do Brasil nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, no mês passado, quando Dunga também alegou que o jogador precisava de mais tempo para se adaptar ao time italiano após ter sido contratado junto ao Barcelona.

Quem está de volta à seleção é o lateral-esquerdo Marcelo, do Real Madrid, que foi titular nos Jogos Olímpicos de Pequim, em agosto, mas que desde então não tinha sido mais convocado por Dunga. Além dele, o meia Diego, do Werder Bremen, que não foi chamado para os jogos das eliminatórias com Venezuela e Colômbia porque estava suspenso, também foi convocado de volta.

Nos dois últimos jogos, o Brasil venceu a Venezuela, fora de casa, por 4 x 0, mas voltou a decepcionar diante do torcedor brasileiro, ao empatar por 0 x 0 com a Colômbia, no Maracanã. A equipe está em 2o lugar nas eliminatórias para o Mundial de 2010, com 16 pontos, sete atrás do líder Paraguai, e empatado com Argentina e Chile.

Há um ano a seleção brasileira não marca um gol jogando em casa. A última vez foi contra o Uruguai, em São Paulo, na vitória por 2 x 1 pelas eliminatórias, em novembro de 2007. Nos três jogos seguintes a esse atuando como mandante, o Brasil empatou sem gols com Colômbia, Bolívia e Argentina.

Mesmo assim, Dunga avaliou o ano de 2008 como positivo para a seleção brasileira, e descartou fazer grandes mudanças no time até a Copa do Mundo da África do Sul.

"Foi um ano bom porque estamos em segundo nas eliminatórias e trouxemos a medalha de bronze (da Olimpíada), embora gostaríamos de ter trazido a de ouro", afirmou. "Se estamos em segundo lugar, vamos mudar para que? Vamos arriscar onde não precisa?", questionou o técnico brasileiro.   Continuação...

 
<p>O jogador Ronaldinho, do Mila, comemora ap&oacute;s marcar gol contra o Napoli durante partida do Campeonato Italiano no Est&aacute;dio de San Siro, no dia 2 de novembro. Ele ficou fora de uma convoca&ccedil;&atilde;o da sele&ccedil;&atilde;o brasileira pela segunda vez consecutiva, nesta segunda-feira, quando o t&eacute;cnico Dunga anunciou os jogadores que disputar&atilde;o a &uacute;ltima partida da equipe no ano, um amistoso contra Portugal, em Bras&iacute;lia, no dia 19 de novembro. REUTERS/Alessandro Garofalo. (ITALY)</p>