Massa inverte papel e consola os que não aceitam perda do título

segunda-feira, 3 de novembro de 2008 20:49 BRST
 

Por Tatiana Ramil

SÃO PAULO (Reuters) - No dia seguinte à eletrizante corrida que decidiu a Fórmula 1, Felipe Massa consolou familiares, se enervou ao ver a prova de Interlagos pela TV e mostrou-se confiante em ter conquistado mais fãs.

"Fiquei bem nervoso assistindo, mesmo sabendo o que tinha acontecido. Fiquei mais nervoso hoje do que na corrida", disse o piloto brasileiro em entrevista coletiva nesta segunda-feira, em um hotel de São Paulo.

Massa, porém, era o mais tranquilo da família, que chegou a comemorar, por engano, o título do brasileiro nos boxes da Ferrari. Coube ao próprio piloto consolar os parentes depois de perder o título na última volta do Grande Prêmio do Brasil.

Ele contou ter recebido a ligação de um tio ainda incrédulo com o ocorrido no domingo. "Ele ficava dizendo que a ficha ainda não tinha caído. Eu mais consolei do que o contrário", afirmou o piloto, mostrando-se conformado com a perda do título.

"Foi um dia histórico no automobilismo, mas tinha que ser dessa maneira."

Massa cruzou a linha de chegada do GP do Brasil em primeiro lugar, com seu adversário na luta pelo título, o britânico Lewis Hamilton, em sexto, o que lhe dava o título da F1. Nos últimos metros, Hamilton ultrapassou o alemão Timo Glock, que, sob chuva em Interlagos, corria com pneus para pista seca, e conquistou o quinto lugar que precisava para levantar o troféu.

A torcida, que vibrava com o eventual título brasileiro após 17 anos, ficou pasma e fez questão de aplaudir o piloto paulista.

"Foi uma mistura de emoções. Uma coisa que nunca senti na vida. Deu vontade de gritar, de chorar, de agradecer à torcida. Mas faz parte do esporte, principalmente de um campeonato (equilibrado) como o que a gente teve", disse Massa, que ficou a um ponto de Hamilton, o agora mais jovem campeão da categoria, aos 23 anos.   Continuação...

 
<p>Felipe Massa antes do Gp do Brasil, ao lado de Lewis Hamilton, que ganhou o campeonato. REUTERS/Sergio Moraes (BRAZIL)</p>