Maradona assume Argentina e pede lealdade na primeira convocação

terça-feira, 4 de novembro de 2008 21:15 BRST
 

BUENOS AIRES (Reuters) - O ex-jogador Diego Maradona foi nomeado oficialmente como novo técnico da seleção argentina, nesta terça-feira. Em sua apresentação, Maradona fez a convocação para a primeira partida da equipe sob o seu comando, um amistoso contra a Escócia, no dia 19 de novembro.

Maradona, que foi o capitão argentino na conquista da Copa do Mundo de 1986, assume o cargo deixado por Alfio Basile, que se demitiu no mês passado depois de uma derrota para o Chile nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010.

O ex-jogador do Boca Juniors, de 48 anos, foi nomeado técnico da seleção apesar de não possuir quase nenhuma experiência na função, a não ser por algumas passagens rápidas pelos clubes Deportivo Mandiyu e Racing Club nos anos 1990.

"É uma honra e a realização de um sonho ser técnico da seleção", disse Maradona, em entrevista coletiva, depois da apresentação.

"Busco lealdade absoluta, que (os jogadores) trabalhem e aceitem ordens do número um, que sou eu. Se estiverem de má vontade, para mim não serve", acrescentou o novo técnico, em uma mensagem clara de disciplina a seus futuros comandados.

Maradona, que foi nomeado oficialmente pela Associação Argentina de Futebol uma semana após ter afirmado que seria escolhido o novo técnico da seleção, deixou fora de sua primeira lista o goleiro Roberto Abbondanzieri e o volante Esteban Cambiasso, que vinham sendo convocados por seu antecessor.

Veja a lista de jogadores convocados para a partida com a Escócia:

Goleiros: Juan Pablo Carrizo e Sergio Romero.

Defensores: Nicolas Burdisso, Martin Demichelis, Gabriel Heinze, Fabricio Coloccini, Javier Zanetti e Daniel Diaz.   Continuação...

 
<p>T&eacute;cnico da sele&ccedil;&atilde;o argentina Diego Maradona concede entrevista coletiva em Buenos Aires. REUTERS/Marcos Brindicci</p>