Button defende permanência de Barrichello na Honda

sexta-feira, 7 de novembro de 2008 17:10 BRST
 

LONDRES (Reuters) - Jenson Button fez um apelo à Honda nesta sexta-feira para que mantenha Rubens Barrichello em vez de substituí-lo na Fórmula 1 por um novato como Bruno Senna.

A Honda ainda não anunciou sua formação para 2009 e já informou que fará testes com Bruno, sobrinho do tricampeão Ayrton Senna, junto com o também brasileiro Lucas Di Grassi em Barcelona este mês.

Nenhum dos pilotos correu na Fórmula 1 antes, apesar de Di Grassi ter sido o piloto reserva e de testes da Renault este ano.

Barrichello, de 36 anos, disse no último fim de semana que sua carreira está em suspenso enquanto a Honda testa novos talentos, mas deixou claro que quer superar a marca que já é recorde na F1 de 270 corridas.

O britânico Button disse em entrevista coletiva para a "Race Champions", no mês que vem em Wembley, que é importante ter dois pilotos experientes na próxima temporada, tendo em conta as mudanças nas regras.

"Eles (a equipe) precisam de muito retorno de nós e ter um novo garoto no carro, eu não imagino que se tenha muito retorno. Mas não é uma decisão minha", disse ele.

"Eu pessoalmente gosto de um colega de equipe experiente porque ele pode lhe dar um bom retorno, e no próximo ano haverá diversas mudanças e não uma série de testes", acrescentou o piloto de 28 anos, afirmando que ainda não acertou um novo contrato, mas espera permanecer na Honda.

Barrichello disse que está dirigindo melhor do que nunca, apesar de não ter um carro competitivo, e Button não vê razão para discordar dele.

"Eu não acho que Rubens mente", disse ele. "Eu acho que ele diz a verdade, o que é sempre bom num companheiro de equipe e ele tem tido um desempenho muito bom".

Button marcou três pontos na temporada enquanto Barrichello fez 11, impulsionado por um segundo lugar em Silverstone.

(Reportagem de Alan Baldwin)