Chelsea pretende economizar em janeiro, diz chefe-executivo

segunda-feira, 10 de novembro de 2008 12:30 BRST
 

ZURIQUE (Reuters) - O Chelsea não deve contratar reforços durante a janela de transferências em janeiro, disse o chefe-executivo do clube inglês, Peter Kenyon, nesta segunda-feira.

"Isso não está no topo da agenda", disse Peter Kenyon durante um fórum de futebol na sede da Fifa, quando questionado se o técnico Luiz Felipe Scolari teria autorização para comprar novos jogadores.

"Nós temos um time com 24 jogadores. Nós definimos o tamanho desse time no início do ano. Janeiro é um período ruim para comprar jogadores", acrescentou Kenyon.

O Chelsea, que pertence ao oligarca russo Roman Abramovich, revisou sua base de custos à medida que busca manter-se dentro da meta para se tornar lucrativo na temporada de 2010/2011, afirmou Kenyon.

"Eu acredito que há uma boa e prudente administração nessas condições", disse ele durante um entrevista sobre o efeito da crise financeira global sobre o futebol.

O clube está em primeiro lugar no Campeonato Inglês, mantendo a diferença no saldo de gols sobre o Liverpool após 12 partidas.

(Reportagem de Jason Rhodes)

 
<p>O Chelsea n&atilde;o deve contratar refor&ccedil;os durante a janela de transfer&ecirc;ncias em janeiro, disse o chefe-executivo do clube ingl&ecirc;s, Peter Kenyon, nesta segunda-feira. REUTERS/Christian Hartmann</p>