13 de Novembro de 2008 / às 16:55 / em 9 anos

Davydenko vence Del Potro e chega à semifinal da Masters Cup

Por Nick Mulvenney

XANGAI (Reuters) - O russo Nikolay Davydenko superou o argentino Juan Martin Del Potro com parciais de 6-3 e 6-2, na disputa por um lugar nas semifinais do Masters Cup de tênis, nesta quinta-feira.

Davydenko, de 27 anos, juntou-se a Novak Djokovic e Andy Murray entre os quatro sobreviventes do torneio, chegando às semifinais pela segunda vez em quatro participações na competição que encerra a temporada com os oito melhores do ranking mundial.

"Sinto-me muito bem", disse Davydenko, que perdeu para Djokovic em sua partida de estréia pelo Grupo Ouro. "Eu acreditei ter uma chance de vencer Djokovic, mas não tive. E hoje foi minha última chance de chegar à semifinal."

O suíço Roger Federer, defensor do título em Xangai, precisa vencer o britânico Murray, na sexta-feira, para ficar com a última vaga da próxima fase. Caso seja derrotado, caberá ao francês Gilles Simon continuar no torneio.

Del Potro, que agora volta para casa e vai defender a Argentina na final da Copa Davis contra a Espanha, conseguiu manter seu jogo durante algumas demoradas trocas de bola. No entanto, quando perdeu o primeiro set, a longa temporada e uma lesão no joelho cobraram seu preço e o argentino não resistiu.

"Eu estava jogando contra o número cinco do mundo. A partida teria de ser difícil, claro", afirmou Del Potro, de 20 anos, oitavo do mundo. "Porém, estou feliz porque vou para a Argentina e tenho outra coisa importante pelo que jogar na próxima semana."

Davydenko fez dois aces para confirmar seu primeiro game de serviço. Fora isso, os primeiros games foram modorrentos, e os dois tenistas limitaram-se a rebater as bolas do fundo da quadra.

MAIS WINNERS

O russo vinha convertendo mais winners -- Del Potro conseguiu apenas sete em todo o jogo -- e quebrou o serviço do argentino, marcando 3-1, quando o adversário acertou a rede após outra longa troca de bolas.

Del Potro, que venceu o russo na Davis, ajudando seu país a atingir a final desse torneio, conseguiu converter um break point para equilibrar a disputa.

O game seguinte foi o melhor do jogo. Del Potro salvou um break point com um belo forehand, apenas para ver Davydenko fazê-lo dançar na quadra e volear, conseguindo um outro break point.

"Eu vi que Del Potro ficou nervoso depois de perder o primeiro set", afirmou o russo, que venceu a partida em menos de uma hora e meia. "No segundo set, ele não estava tão bem concentrado e cometeu vários erros."

Jo-Wilfried Tsonga, na partida anterior, conseguiu reconquistar parte de seu orgulho ao vencer o número três do mundo, Djokovic, com parciais de 1-6, 7-5 e 6-1. Os dois apenas cumpriram tabela pelo mesmo Grupo Ouro.

"Eu encaro com seriedade todas as partidas e queria vencer essa", disse o sérvio, que venceu Tsonga em janeiro para conquistar o Aberto da Austrália. "O importante é que estou bem. Eu tenho qualidades suficientes para continuar avançando."

Apesar da eliminação, Tsonga, de 23 anos, mostrou-se satisfeito com uma temporada na qual chegou a uma final de Grand Slam, conquistou seu primeiro título e ingressou no rol dos 10 principais tenistas do mundo, apesar de ter sofrido uma cirurgia no joelho em maio e ter disputado somente 15 torneios.

"É bom demais ter um ano como este", afirmou o número sete do mundo. "Levando-se em consideração todos os meus problemas, joguei muito bem."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below