Maradona desmente demissão como treinador da Argentina

quinta-feira, 13 de novembro de 2008 21:14 BRST
 

BUENOS AIRES (Reuters) - Diego Maradona disse na quinta-feira que nunca pensou em deixar o cargo de técnico da seleção argentina, conforme especulou a imprensa local na véspera.

Contrariando o presidente da federação local, Julio Grondona, Maradona insiste em ter o ex-jogador Oscar Ruggeri como seu assistente, o que causa atritos com o dirigente.

"Nunca houve mudança, nunca houve renúncia, nunca houve nada. Estou com a seleção argentina pelos jogadores, não por outra coisa", disse Maradona a jornalistas em Mar del Plata, onde participou de um encontro provincial de jovens desportistas.

O ex-jogador, de 48 anos, assumiu a seleção em 4 de novembro, substituindo Alfio Basile, apesar de sua pouca experiência como treinador.

Sobre a perspectiva de seguir como treinador, Maradona disse estar "absolutamente" compenetrado no processo.

Maradona e Ruggeri integraram as equipes campeã mundial no México-86 e vice-campeã na Itália-90.

(Reportagem de Luis Ampuero)

 
<p>Diego Maradona durante coletiva em Buenos Aires no dia 4 de novembro. Maradona desmente demiss&atilde;o como treinador da Argentina.REUTERS/Marcos Brindicci</p>