25 de Novembro de 2008 / às 12:49 / 9 anos atrás

COI vai investigar doping de Montgomery; Brasil pode herdar ouro

Por Karolos Grohman

ATENAS (Reuters) - O Comitê Olímpico Internacional (COI) decidiu investigar a confissão do ex-velocista norte-americano Tim Montgomery de que usou doping antes de participar da equipe de revezamento 4x100m que conquistou a medalha de ouro na Olimpíada de Sydney, em 2000.

O Brasil, que chegou em segundo lugar na prova, pode herdar o ouro caso o COI decida cassar a medalha conquistada pelos Estados Unidos devido ao possível doping de Montgomery. O bronze naquela prova ficou com Cuba.

Na Olimpíada de Sydney o Brasil não conquistou nenhuma medalha dourada.

Emmanuelle Moreau, porta-voz do COI, disse nesta terça-feira que a entidade examinará o assunto como parte da sua investigação do caso Balco, laboratório que distribuiu esteróides ilegais a inúmeros atletas olímpicos.

"Em 2004, o COI instituiu uma comissão disciplinar com vistas a investigar como o caso poderia ter afetado as competições dos Jogos Olímpicos", disse ela.

Montgomery, ex-recordista mundial dos 100 metros, foi suspenso durante dois anos pelo uso de doping do laboratório Balco. Sua ex-namorada Marion Jones perdeu as cinco medalhas que conquistou em Sydney e foi presa por mentir a investigadores.

Montgomery, de 33 anos, que foi sentenciado a quase nove anos de prisão por porte de heroína e fraude financeira, fez a confissão do uso de doping antes dos Jogos de Sydney à emissora HBO, num programa que deve ir ao ar nesta terça-feira.

O ex-corredor contou à HBO que usou substâncias proibidas em várias ocasiões naquela época. "Antes dos Jogos Olímpicos de 2000 na Austrália eu violei regras", disse ele, segundo transcrição divulgada pela HBO. "Usei testosterona e aí usei HGH (hormônio do crescimento) quatro vezes por mês. Estou sentado sobre uma medalha de ouro que não consegui com a minha própria capacidade."

Em 2002, Montgomery cravou o recorde mundial de 9s78 nos 100 metros rasos, marca posteriormente anulada com a descoberta do doping. Em 2005, o atleta foi proibido e competir. A assessora do COI disse que a entidade também apóia a proposta do Comitê Olímpico dos EUA para que a medalha de Montgomery seja devolvida voluntariamente.

O COI já havia obrigado neste ano que a equipe masculina do 4x400m dos EUA devolvesse o ouro conquistado em Sydney, porque Antonio Pettigrew, um dos integrantes, admitiu ter corrido dopado.

As equipes de revezamento da qual Jones participou também tiveram seus tempos anulados depois que ela confessou o uso do doping.

O COI ainda não redistribuiu medalhas cassadas dos EUA, uma vez que a investigação sobre o caso Balco prossegue.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below